Translate

quarta-feira, 29 de junho de 2016

desacato", explica o tenente-coronel Assis Azevedo, comandante do 3º Batalhão e responsável pela operação.

e dos procedimentos de prisão. Eles também participaram de reunião com os comandos de policiamento da área. "A Polícia Militar acompanhou o evento desde o início porque sabemos que são pessoas que têm problemas com a Justiça e com as polícias. O ato começou de forma pacífica, mas depois houve afronta às pessoas de bem, ameaças, infrações de trânsito e desacato", explica o tenente-coronel Assis Azevedo, comandante do 3º Batalhão e responsável pela operação.

dar ou nao dar eis "cuestão"

ps://plus.google.com/+JoséNascimentoC Cada um dá o quq é seu. Enquanto não houver possibilidade de alguem dar o o que é dos outros. quem quiser que de até esfolar o que é seu. Não devemos nem insentivar nem criticar . Cada um que cuide de suas pregas. JC
rmou que estavam sendo realizados os procedimentos de autuação, foram identificados suspeitos. "Por assalto a topic, com mandados em aberto", citou. Não foi apreendida nenhuma arma. O policial estimou que mais de 70% já tinham passagem pela polícia, por assalto, envolvimento com tráfico. "A inteligencia segue em busca pelos cabeças, quem estava direcionando ações, quem estava armado", explicou. Operação Polícia prende 70 suspeitos de apologia ao crime em marcha que marcaria 'paz' entre facções criminosas (Foto: Blog Sinhá Saboia) Polícia prende 70 suspeitos de apologia ao crime em marcha que marcaria 'paz' entre facções criminosas (Foto: Blog Sinhá Saboia) Uma operação da PM prendeu 47 adultos e apreendeu 40 adolescentes em Sobral, no interior do Ceará, nesta terça-feira (28). De acordo com balanço divulgado na madrugada desta quarta (29), 75% dos detidos já têm passagem na polícia por outros crimes. Autoridades da segurança pública desembarcaram, por volta das 22h50, na terça-feira (28) na cidade. Entre eles, o secretário-interino da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), coronel Lauro Prado, o comandante-geral da Polícia Militar do Ceará, coronel Giovani Pinheiro, delegado-geral da Polícia Civil, Andrade Junior, o perito-chefe da Pefoce, Maximino Chaves. Eles foram acompanhados pelo prefeito da cidade, Veveu Arruda. Na ocasião, o prefeito afirmou que o governador do Ceará, Camilo Santana, reforçará a segurança. "O Governador Camilo determinou que todas as medidas necessárias fossem atendidas, como deslocamento de mais policiais militares e civis e de forças especiais para Sobral e já foram cumpridas desde o inicio da tarde de hoje para garantir a segurança em Sobral. Novas providências estão sendo adotadas, inclusive com a participação do Ministério Público Estadual", disse Veveu. Depois da coletiva, a comitiva foi para a delegacia municipal, que fica localizada no Bairro do Derby, onde foi feita a maior parte dos procedimentos de prisão. Eles também participaram de reunião com os comandos de policiamento da área. "A Polícia Militar acompanhou o evento desde o início porque sabemos que são pessoas que têm problemas com a Justiça e com as polícias. O ato começou de forma pacífica, mas depois houve afronta às pessoas de bem, ameaças, infrações de trânsito e desacato", explica o tenente-coronel Assis Azevedo, comandante do 3º Batalhão e responsável pela operação.

domingo, 5 de junho de 2016

Mais 4 de 12 Recolher todas Imprimir tudo Nova janela FW: O Fantástico Cartão Corporativo da Presidenta honesta do PT Entrada x Jose Brant 3 de jun (Há 2 dias) para From: theliobraun53@gmail.com Date: Wed, 1 Jun 2016 20:01:51 -0300 Subject: Fwd: O Fantástico Cartão Corporativo da Presidenta honesta do PT To: E vc aí apoiando essa terrorista! Essa vagaba gasta a sua grana, não a dela, otário! veja o preço das garrafas de vinho. TBA ---------- Mensagem encaminhada ---------- De: Data: 1 de junho de 2016 10:15 Assunto: O Fantástico Cartão Corporativo da Presidenta honesta do PT Para: Assunto: O Fantástico Cartão Corporativo da Presidenta honesta do PT Para: Como será que vai ser quando aparecerem as contas das estadias nos hotéis.....????? GASTOS PARTICULARES DA DILMA COM CARTÃO CORPORATIVO. SÓ EM 2014 SUPEROU 700 MILHÕES DE "REAIS" Conheça de perto a "Presidenta" honesta do PT que Moro precisa enjaular SÓ COM O VALOR DE UM DOS 4 VINHOS TOMADOS PELA NOSSA AMIGA ( PAGOS COM O NOSSO CARTÃO) DARIA PARA COMPRARMOS AQUI NO BRASIL MAIS DE 600 GARRAFAS DE BONS VINHOS CHILENOS E MONTARMOS UMA SENHORA ADEGA. Temer pede pente-fino em gastos particulares de Dilma com cartão corporativo e se surpreende domingo, 22 de maio de 2016 https://3.bp.blogspot.com/-up0TcgZC-Q8/V0IQmCNt5jI/AAAAAAABP44/M4EvPVq4R7ICsftLSjhyyZ44bsgaHrlvACLcB/s400/bomba.jpg O PT entrou em estado de alerta após o vazamento da informação de que o presidente interino Michel Temer solicitou um escrutínio completo nos gastos de Dilma no Planalto. A presidente afastada também está preocupada com o pente­fino secreto nas despesas da Presidência e de outras áreas em busca de casos de malversação dos recursos públicos. https://2.bp.blogspot.com/-WLcz_Ae6P5g/V0IRFR_T64I/AAAAAAABP48/Tg9t09BfBWQVDXLcDBbvpyQ8r0GS47XVwCLcB/s400/pente.jpg O levantamento do governo Temer tem o claro objetivo de rebater os ataque e a as acusações e críticas que seu governo tem recebido de setores do PT e de seus tradicionais aliados nos movimentos sociais e na classe artística. O governo que comprovar seu compromisso com a austeridade e a recuperação da economia, demonstrando através de uma No limite, a auditoria que a presidente afastada não tinha as mesmas preocupações com as contas públicas e que praticou "malversação de recursos públicos", o que é crime conforme a lei. O governo já apurou uma série de irregularidades nos gastos diretos da Presidência da República, incluindo os gastos feitos por meio do cartão de pagamento do governo, o chamado "cartão corporativo". A equipe responsável pela auditoria detectou que apenas em 2014, a presidente afastada torrou R$ 747,6 milhões, entre itens de luxo e jantares de quase 50 mil dólares. O receio de que os gastos de Dilma superem a cifra dos bilhões já foi superado pelos auditores. A presidente afastada e o PT já estão se preparando para a explosão de mais esta bomba para os próximos dias e preparam um discurso onde pretendem acusar o governo Temer de "revanchista".

sexta-feira, 13 de maio de 2016

Min Defesa - quem é o novo ministro?

Vejam em que mãos está a CHEFIA DA DEFESA: continua nas mãos de um comunista encardido e, além disso, mentor do famigerado ESTATUTO DO DESARMAMENTO; isto é, mais uma vez nossos Ilustres Chefes Militares vão ter que engolir um ENTULHO completamente estranho e CONTRÁRIO à toda e qualquer finalidade das Instituições Armadas, visto que, quem é contrário às armas, não pode estar à frente OU NO COMANDO DAS MESMAS! Conclusão: CONTINUAMOS COM HOMENS FARDADOS DIZENDO SIMPLESMENTE: "AMÉM"! Com o abraço desta AVE! Carancho. http://g1.globo.com/politica/noticia/2016/05/raul-jungmann-pps-ministro-da-defesa-do-governo-temer.html

terça-feira, 5 de abril de 2016

LULA E FAMILIA.

MATÉRIA ISTOÉ COMPLETA Revelações do senador à força-tarefa da Lava Jato, obtidas por ISTOÉ, complicam de vez a situação da presidente Dilma e comprometem Lula Débora Bergamasco, de Curitiba Pouco antes de deixar a prisão, no dia 19 de fevereiro, o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) fez um acordo de delação premiada com a força-tarefa da Lava Jato. ISTOÉ teve acesso às revelações feitas pelo senador. Ocupam cerca de 400 páginas e formam o mais explosivo relato até agora revelado sobre o maior esquema de corrupção Amaral (PT-MS) no Brasil – e outros escândalos que abalaram a República, como o mensalão. Com extraordinária riqueza de detalhes, o senador descreveu a ação decisiva da presidente Dilma Rousseff para manter na estatal os diretores comprometidos com o esquema do Petrolão e demonstrou que, do Palácio do Planalto, a presidente usou seu poder para evitar a punição de corruptos e corruptores, nomeando para o Superior Tribunal de Justiça (STJ) um ministro que se comprometeu a votar pela soltura de empreiteiros já denunciados pela Lava Jato. O senador Delcídio também afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinha pleno conhecimento do propinoduto instalado na Petrobras e agiu direta e pessoalmente para barrar as investigações - inclusive sendo o mandante do pagamento de dinheiro para tentar comprar o silêncio de testemunhas. O relato de Delcídio é devastador e complica de vez Dilma e Lula, pois trata-se de uma narrativa de quem não só testemunhou e esteve presente nas reuniões em que decisões nada republicanas foram tomadas, como participou ativamente de ilegalidades ali combinadas –a mando de Dilma e Lula, segundo ele. Nos próximos dias, o ministro Teori Zavascki decidirá se homologa ou não a delação. O acordo só não foi sacramentado até agora por conta de uma cláusula de confidencialidade de seis meses exigida por Delcídio. Apesar de avalizada por procuradores da Lava Jato, a condição imposta pelo petista não foi aceita por Zavascki, que devolveu o processo à Procuradoria-Geral da República e concedeu um prazo até a próxima semana para exclusão da exigência. Para o senador, os seis meses eram o tempo necessário para ele conseguir escapar de um processo de cassação no Conselho de Ética do Senado. Agora, seus planos parecem comprometidos. As preocupações de Delcídio fazem sentido. Sobretudo porque suas revelações implicaram colegas de Senado, deputados, até da oposição, e têm potencial para apressar o processo de impeachment de Dilma no Congresso. O que ele revelou sobre a presidente é gravíssimo. Segundo Delcídio, Dilma tentou por três ocasiões interferir na Lava Jato, com a ajuda do ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. “É indiscutível e inegável a movimentação sistemática do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo e da própria presidente Dilma Rousseff no sentido de promover a soltura de réus presos na operação”, afirmou Delcídio na delação. A terceira investida da presidente contou com o envolvimento pessoal do senador petista. No primeiro anexo da delação, Delcídio disse que, diante do fracasso das duas manobras anteriores, uma das quais a famosa reunião em Portugal com o presidente do STF , Ricardo Lewandowski, “a solução” passava pela nomeação do desembargador Marcelo Navarro para o STJ . “Tal nomeação seria relevante para o governo”, pois o nomeado cuidaria dos “habeas corpus e recursos da Lava Jato no STJ ”. Na semana da definição da estratégia, Delcídio contou que esteve com Dilma no Palácio da Alvorada para uma conversa privada. Os dois conversavam enquanto caminhavam pelos jardins do Alvorada, quando Dilma solicitou que Delcídio, na condição de líder do governo, “conversasse como o desembargador Marcelo Navarro , a fim de que ele confirmasse o compromisso de soltura de Marcelo Odebrecht e Otávio Marques de Azevedo”, da Andrade Gutierrez. Conforme acertado com a presidente, Delcídio se encontrou com Navarro “no próprio Palácio do Planalto, no andar térreo, em uma pequena sala de espera”, o que, segundo o senador, pode ser atestado pelas câmeras de segurança. Na reunião, de acordo com Delcídio, Navarro “ratificou seu compromisso, alegando inclusive que o dr. Falcão (presidente do STJ , Francisco Falcão ) já o havia alertado sobre o assunto”. O acerto foi cumprido à risca. Em recente julgamento dos habeas corpus impetrados no STJ , Navarro, na condição de relator, votou pela soltura dos dois executivos. O problema, para o governo, é que o relator foi voto vencido. No placar: 4x1 pela manutenção da prisão. A ação de uma presidente da República no sentido de nomear de um ministro para um tribunal superior em troca do seu compromisso de votar pela soltura de presos envolvidos num esquema de corrupção é inacreditável pela ousadia e presunção da impunidade. E joga por terra todo seu discurso de “liberdade de atuação da Lava Jato”, repetido como um mantra na campanha eleitoral. Só essa atitude tem potencial para ensejar um novo processo de impeachment contra ela por crime de responsabilidade. Segundo juristas ouvidos por ISTOÉ, a lei 1.079 que define os crimes de responsabilidade diz no artigo nono, itens 6 e 7, que atenta contra a probidade administrativa – e é passível de perda de mandato – usar de suborno ou qualquer outra forma de corrupção para levar um funcionário público a proceder ilegalmente ou agir de forma incompatível com a dignidade, a honra e o decoro. O que também poderá trazer problemas para Dilma é o trecho da delação de Delcídio a respeito da compra da refinaria de Pasadena, no Texas, considerada um dos negócios mais desastrosos da Petrobras e que foi firmado em 2006 com um superfaturamento de US$ 792 milhões, quando Dilma presidia o Conselho de Administração da estatal. A versão da presidente era de que ela e os conselheiros do colegiado não tinham conhecimento de cláusulas desfavoráveis a Petrobras, mas Delcídio no anexo 17 da delação é taxativo: “Dilma tinha pleno conhecimento de todo o processo de aquisição da refinaria”. “A aquisição foi feita com conhecimento de todos. Sem exceção”, reforçou o senador. Não seria a primeira vez que Delcídio desmentiria Dilma na delação. No anexo 03, o senador garante que ela teve participação efetiva na nomeação de Nestor Cerveró para a diretoria da BR Distribuidora, contrariando o que ela havia afirmado anteriormente. No relato aos procuradores, Delcídio disse que “tem conhecimento desta ingerência (de Dilma), tendo em vista que, no dia da aprovação pelo Conselho, estava na Bahia e recebeu ligações de Dilma”. Ex-diretor internacional da Petrobras, Cerveró foi preso em janeiro de 2015, acusado de receber propina em contratos da estatal com empreiteiras. Até então, a indicação de Cerveró era atribuída a Lula e José Eduardo Dutra, ex-presidente da BR Distribuidora, falecido no ano passado. Mas segundo Delcídio, a atuação de Dilma foi “decisiva”. A presidente ligou para ele duas vezes. Teor explosivo: Depoimento prestado no STF por Delcídio do Amaral (PT-MS) aguarda a homologação. Na parte inferior, o termo de acordo e os principais tópicos da delação Na primeira, a presidente telefonou “perguntando se o Nestor já havia sido convidado para ocupar a diretoria financeira da BR Distribuidora”. “Depois, ligou novamente, confirmando a nomeação de Nestor para o referido cargo”, o que se concretizou no dia 3 de março de 2008. Cerveró foi o pivô da prisão de Delcídio. Em 25 de novembro do ano passado, pela primeira vez desde 1985, o Supremo mandava prender um senador no exercício do mandato. Um dos motivos apontados pelo ministro Teori Zavascki foi a oferta de uma mesada de R$ 50 mil para que Cerveró não celebrasse um acordo de delação premiada. Na delação, Delcídio não só forneceu detalhes do pagamento como fez uma revelação bombástica: disse que o mandante dos pagamentos à família Cerveró foi o ex-presidente Lula. O senador petista trata do tema no anexo 02 da delação. Segundo Delcídio, Lula pediu “expressamente” para que ele ajudasse o amigo e pecuarista José Carlos Bumlai, porque ele estaria implicado nas delações de Fernando Baiano e Nestor Cerveró. Bumlai, segundo o senador, gozava de “total intimidade” e exercia o papel de “consigliere” da família Lula – expressão usada pela máfia italiana e consagrada no filme “O Poderoso Chefão” para designar o conselheiro que detinha uma posição de liderança e representava o chefe em reuniões importantes. A transcrição da delação pelos procuradores diz no que consistia a ajuda exigida por Lula a Bumlai: “No caso, Delcídio intermediaria o pagamento de valores à família de Cerveró”. Na conversa com o ex-presidente, de acordo com outro trecho da delação, Delcídio diz que “aceitou intermediar a operação”, mas lhe explicou que “com José Carlos Bumlai seria difícil falar, mas que conversaria com o filho, Maurício Bumlai, com quem mantinha boa relação”. O acerto foi sacramentado. Depois de receber a quantia de Maurício Bumlai, a primeira remessa de R$ 50 mil foi entregue em mãos pelo próprio Delcídio ao advogado de Cerveró, Edson Ribeiro, também preso pela Lava Jato. Os repasses de dinheiro se repetiram em outras oportunidades, de acordo com Delcídio, por meio do assessor Diogo Ferreira. O total recebido foi de R$ 250 mil. Para os procuradores que tomaram o depoimento de Delcídio, a revelação é de extrema gravidade e pode justificar a prisão do ex-presidente Lula. Integrantes da Lava Jato elaboram o seguinte raciocínio: se o que embasou a detenção de Delcídio, preventivamente, foi a tentativa do senador de obstruir as investigações, atestada pela descoberta do pagamento a Cerveró, o mesmo se aplicaria a Lula, o mandante de toda a artimanha. Não seria a primeira vez que, durante a delação aos integrantes da Lava Jato, Delcídio envolveria Lula na compra do silêncio de testemunhas. De acordo com o senador, Lula e o ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil, Antonio Palocci, em meados de 2006, articularam o pagamento a Marcos Valério para que ele se calasse sobre o mensalão. O dinheiro, um total de R$ 220 milhões destinados a sanar uma dívida, segundo Delcídio, foi prometido por Paulo Okamotto. Aos procuradores, o senador relatou uma conversa com Lula em que ele o alerta: “Acabei de sair do gabinete daquele que o senhor enviou a Belo Horizonte (Okamotto). Corra, Presidente, senão as coisas ficarão piores do que já estão”. Na sequência, Palocci ligou para Delcídio dizendo que o Lula estava “injuriado” em razão do teor da conversa, mas que ele (Palocci), a partir daquele momento, “estaria assumindo a responsabilidade pelo pagamento da dívida”. Valério, de acordo com o senador petista, não recebeu a quantia integral pretendida. De todo o modo, diz o trecho da delação, “a história mostrou a contrapartida: Marcos Valério silenciou”. Ainda sobre o mensalão, Delcídio – ex-presidente da CPI dos Correios – disse ter testemunhado na madrugada do dia 5 de abril de 2006 as “tratativas ilícitas para retirada do relatório (final da CPI) dos nomes de Lula e do filho Fábio Luís Lula da Silva em um acordão com a oposição”. Assim, segundo o anexo 21 da delação, Lula se salvou do impeachment. Implicações: Juiz Sérgio Moro ganha novos elementos contra Lula O senador ainda lembrou aos procuradores uma frase do ex-ministro José Dirceu: “Pode checar quem ia à Granja do Torto aos domingos. Te garanto que não era eu”. Sem dúvida, afirmou Delcídio, tratava-se de uma referência a Delúbio Soares e Marcos Valério. Hoje, de acordo com Delcídio, um dos temas que “mais aflige” o ex-presidente Lula é a CPI do Carf. O colegiado apura a compra de MPs durante o governo do petista para favorecer montadoras e o envolvimento do seu filho, Luis Claudio, no esquema. Segundo o senador petista, “por várias vezes Lula solicitou a ele que agisse para evitar a convocação do casal Mauro Marcondes e Cristina Mautoni para depor”. O consultor Mauro Marcondes, amigo de Lula desde os tempos do ABC, e sua mulher foram presos na Operação Zelotes, da PF, acusado de intermediar a compra de MPs. Documentos integrantes da Operação mostram que a LFT, uma empresa de marketing esportivo pertencente a Luis Claudio Lula da Silva, recebeu R$ 1,5 milhão na mesma época em que lobistas foram remunerados por empresas interessadas na renovação da medida provisória. Afirmou Delcídio aos procuradores da Lava Jato: “Lula estava preocupado com as implicações à sua própria família, especialmente os filhos Fábio Luís e Luis Cláudio”, fato confirmado a ele por Maurício Bumlai. Outra CPI, desta vez a dos Bingos (encerrada em 2006), segundo Delcídio, teria agido para proteger a presidente Dilma. A declaração vem no bojo de uma revelação que compromete a campanha da presidente em 2010. No anexo 29 da delação, o senador petista afirmou que “uma das maiores operações de caixa 2 para a campanha de Dilma em 2010 foi feita através do empresário Adir Assad”, condenado no fim de 2015 por ser um dos operadores do esquema do Petrolão. “Orientados pelo tesoureiro de campanha de Dilma, José Di Filippi, os empresários faziam contratos de serviços com as empresas de Assad, que repassava recursos para as campanhas eleitorais”. De acordo com Delcídio, o encerramento prematuro e sem relatório final da CPI dos Bingos deveu-se exclusivamente a esse fato. “Quando o governo percebeu que as várias quebras de sigilo levariam à campanha Dilma 2010, determinaram o encerramento dos trabalhos”, afirmou. Parte dos depoimentos de Delcídio foi tomado dentro do próprio Supremo Tribunal Federal . Segundo informou à ISTOÉ um dos procuradores responsáveis pelo acordo de delação, para que Delcídio conseguisse deixar a carceragem, em Brasília, sem ser notado, foi montada uma verdadeira operação de guerra envolvendo dezenas de policiais. Desde o início das tratativas a preocupação maior de Delcídio foi justamente com o vazamento prematuro do acordo. Por isso, as insistentes negativas de seus advogados. Até livrar sua pele no Senado, ele preferia o sigilo. Com o novo cenário, de altíssima octanagem, Brasília estremece. Pior para Delcídio. Melhor para os fatos. Dilma interferiu na lava jato No anexo 01 da delação, o senador Delcídio do Amaral revela que em três ocasiões a presidente Dilma Rousseff, no exercício do mandato, e o ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, tentaram interferir na Lava Jato. Nomeação do ministro Marcelo Navarro para o STJ fez parte de acordo para soltura de executivos presos. “1 – A Primeira Investida do Planalto A despeito dos discursos do governo com relação à sua isenção nos rumos da operação Lava jato, é indiscutível e inegável a movimentação sistemática do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e da própria presidente Dilma Rousseff no sentido de tentar promover a soltura de réus presos no curso da referida operação. Faz parte dessa articulação o advogado Sigmaringa Seixas, figura influente quando se trata, no governo, de indicações para os tribunais superiores. Nas conversas com José Eduardo Cardozo, Dilma se refere a Sigmaringa como ‘the old man’. A primeira investida do Planalto para tentar alterar os rumos da Lava Jato salta aos olhos pela ousadia: o encontro realizado em 07/07/2015 (18 dias após a prisão de Marcelo Odebrecht e Otávio Azevedo) entre Dilma, José Eduardo e o presidente do STF , Ricardo Levandowski, numa escala em Porto (Portugal) para supostamente falar sobre o reajuste de verbas do Poder Judiciário . A razão apontada pela Presidência é absolutamente injustificável... ...A razão principal do encontro, em verdade, foi a mudança nos rumos da Lava Jato. Contudo, a reunião foi uma fracasso, em função do posicionamento retilíneo do ministro Lavandowski, ao afirmar que não se envolveria. 2- A Segunda Investida do Planalto Em virtude da falta de êxito na primeira investida, mudou-se a estratégia, que se voltou, então, para o STJ , José Eduardo esteve em Florianópolis em agenda institucional... ... A ideia era indicar para uma das vagas no STJ o presidente do TJ de Santa Catarina, Nelson Schaefer. Em contrapartida, o ministro convocado, Dr. Trisotto, votaria pela libertação dos acusados Marcelo Odebrecht e Otavio Azevedo. A investida foi em vão porque Trisotto se negou a assumir tal responsabilidade espúria. Mais um fracasso de José Eduardo em conseguir uma nomeação”. 3- Terceira Investida do Planalto Após os dois fracassos anteriores, rapidamente desenhou-se uma nova solução que passava pela nomeação de Marcelo Navarro , desembargador do TRF da 5ª Região, muito ligado ao ministro e presidente do STJ , Dr. Francisco Falcão . Tal nomeação seria relevante para o governo, pois o nomeado entraria na vaga detentora de prevenção para o julgamento de todos os Habeas Corpus e recursos da Lava Jato no STJ . Na semana da definição da nova estratégia, Delcídio do Amaral esteve com a presidente Dilma no Palácio da Alvorada para uma conversa privada. Conversaram enquanto caminhavam pelos jardins do Palácio e Dilma solicitou que Delcídio conversasse com o desembargador Marcelo Navarro a fim de que ele confirmasse o compromisso de soltura de Marcelo e de Otavio... ... Conforme o combinado, Delcídio do Amaral se encontrou com o desembargador Marcelo Navarrro no próprio Palácio do Planalto, no andar térreo, em uma pequena sala de espera, o que poderá ser atestado pelas câmeras do Palácio. Nessa reunião, muito rápida pela gravidade do tema, o Dr. Marcelo ratificou seu compromisso, alegando inclusive que o Dr. Falcão já o havia alertado sobre o assunto. Dito e feito. A sabatina do Dr. Marcelo pelo senado e correspondente aprovação ocorreram em tempo recorde. Em recente julgamento dos habeas Corpus impetrados no STJ , confirmando o compromisso assumido, o Dr. Marcelo Navarro , na condição de relator, votou favoravelmente pela soltura dos dois executivos (Marcelo e Otavio). Entretanto, obteve um revés de 4X1 contra seu posicionamento, vez que as prisões foram mantidas pelos outros ministros da 5ª turma do STJ .” Dilma sabia de tudo do acerto de Pasadena O senador conta que como presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Dilma Rousseff, sabia que por trás da compra da Refinaria de Pasadena havia um esquema de superfaturamento para desviar recursos da estatal. Ela poderia ter barrado as negociações, mas os contratos foram aprovados pelo Conselho de Administração em tempo recorde e a Petrobras teve um prejuízo de US$ 792 milhões, como foi comprovado pela Lava Jato e pelo TCU. “Dilma Rousseff, como então presidente do Conselho de Administração da Petrobras, tinha pleno conhecimento de todo o processo de aquisição da Refinaria de Pasadena e de tudo o que esse encerrava. A alegação de Dilma de que ignorava o expediente habitualmente utilizado em contratos desse tipo, alegando desconhecimento de cláusula como put option, absolutamente convencional, é, no mínimo, questionável. Da mesma forma, discutir um revamp de refinaria que nunca ocorreu, é inadmissível. A tramitação do processo de aquisição de Pasadena durou um dia entre a reunião da Diretoria Executiva e o Conselho de Administração. Delcídio esclarece que a aquisição de Pasadena foi feita com o conhecimento de todos. Sem exceção”. Dilma queria Cerveró na Petrobrás O senador revela como, em 2008, Dilma Rousseff atuou de forma decisiva para que Nestor Cerveró fosse mantido na direção da Petrobras. Na ocasião, Cerveró perdeu o cargo de diretor Internacional por pressão do PMDB, mas Dilma conseguiu coloca-lo na Diretoria Financeira da BR Distribuidora. “Diferentemente do que afirmou Dilma Rousseff em outras oportunidades, a indicação de Nestor Cerveró para a Diretoria Financeira da BR Distribuidora contou efetivamente com a sua participação. Delcídio do Amaral tem conhecimento dessa ingerência tendo em vista que, no dia da aprovação pelo Conselho, estava na Bahia e recebeu ligações de Dilma... ...Não é correta a informação de que a Diretoria Financeira da BR Distribuidora tenha sido produto de entendimento exclusivo de Lula e Dutra (José Eduardo). Dilma Rousseff teve atuação decisiva, comprovada através das ligações mencionadas, quando da sua chegada ao Rio de Janeiro para a reunião do Conselho de Administração da Petrobras. Dilma Rousseff ligou para Delcídio perguntando se o Nestor já havia sido convidado para ocupar a Diretoria Financeira da BR Distribuidora. Depois, ligou novamente confirmando a nomeação de Nestor para o referido cargo, o que restou concretizado na segunda-feira, 03/03/2008, quando da posse de Nestor na BR Distribuidora e de Jorge Zelada na área internacional da Petrobras”. CPI dos bingos protegeu Dilma No anexo 29 da delação premiada, o senador Delcídio do Amaral descreve aos membros da Lava Jato uma operação de caixa dois na campanha de Dilma em 2010 feita pelo doleiro Adir Assad. Segundo Delcidio, o esquema seria descoberto pela CPI dos Bingos, mas o governo usou a base de apoio no Congresso para barrar a investigação dos parlamentares. “Uma das maiores operações de caixa dois da campanha de Dilma em 2010 foi feita através de Adir Assad. Orientados pelo tesoureiro da campanha, José Filippi, os empresários faziam contratos de serviços com as empresas de Assad, que repassava os recursos para as campanhas eleitorais. Esse expediente foi largamente utilizado e o encerramento prematuro e sem relatório final da CPI dos Bingos deveu-se exclusivamente a esse fato. Quando o governo percebeu que as várias quebras de sigilo levariam à campanha de Dilma, determinou o encerramento imediato dos trabalhos”. Lula mandou pagar Cerveró Um dos relatos mais explosivos feitos pelo senador Delcídio do Amaral à operação Lava Jato está no anexo 2. O senador revela aos procuradores que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva comandou o esquema do pagamento de uma mesada a Cerveró para tentar evitar sua delação premiada. Foi por intermediar esses pagamentos que Delcídio acabou na cadeia. Lula não queria que o ex-diretor da Petrobras mencionasse o esquema do pecuarista José Carlos Bumlai na compra de sondas superfaturadas feitas pela estatal. “Lula pediu expressamente a Delcídio do Amaral para ajudar o Bumlai porque supostamente ele estaria implicado nas delações de Fernando Soares e Nestor Cerveró. No caso, Delcídio intermediaria o pagamento de valores à família de Cerveró com recursos fornecidos por Bumlai. Delcídio explicou a Lula que com José Carlos Bumlai seria difícil falar, mas que conversaria com o filho, Maurício Bumlai, com quem mantinha uma boa relação. Delcidio, vendo a oportunidade de ajudar a família de Nestor, aceitou intermediar a operação. A primeira remessa de R$ 50.000,00 foi entregue pelo próprio Delcidio do Amaral em mãos do advogado Edson Ribeiro, após receber a quantia de Mauricio Bumlai, em um almoço na churrascaria Rodeio do Iguatemi, em 22/05/2015 (em anexo existe base documental para isso). As entregas de valores à família de Nestor Cerveró se repetiram em outras oportunidades. Nessas outras oportunidades quem fez a entrega foi o assessor Diogo Ferreira (em anexo existe base documental disso). O total recebido pela família de Nestor foi de R$ 250.000,00. O próprio Bernardo (filho de Nestor Cerveró) recebeu em espécie do Diogo. Lula comprou o silêncio de Marcos Valério O ex-presidente cedeu às chantagens do publicitário Marcos Valério que exigiu R$ 220 milhões para se calar na CPI dos Correios sobre os meandros do Mensalão. Em seu depoimento, Delcídio afirma que ele e Paulo Okamotto (presidente do Instituto Lula) tentaram negociar o pagamento, mas que foi o ex-ministro Antônio Palocci quem assumiu essa tarefa. “Em 14/02/2006 foi conversado sobre o pagamento de uma dívida prometida por Paulo Okamotto em Belo Horizonte, a fim de que Marcos Valério silenciasse em relação às questões do mensalão. Nos dois dias seguintes, Delcidio do Amaral se reuniu sucessivamente: primeiro com Paulo Okamoto, a fim de que ele cumprisse com o prometido em Belo Horizonte (de acordo com Marcos Valério o valor seria de R$ 220 milhões); segundo com o ex-presidente Lula, sendo que na conversa Delcidio disse expressamente ao presidente: ‘acabei de sair do gabinete daquele que o senhor enviou à Belo Horizonte. Corra presidente, senão as coisas ficarão piores do que já estão’. No dia seguinte, Delcidio recebeu uma ligação do então ministro da Justiça, Marcio Thomaz Bastos, na qual este disse: ‘parece que sua reunião com o Lula foi muito boa, né?’. A resposta de Delcidio foi a seguinte: ‘não sei se foi boa para ele’. Na sequência, o ministro da Fazenda, Palocci, ligou para Delcidio dizendo que Lula estava ‘injuriado’ com ele em razão do teor da conversa. Contudo, Palocci disse que estaria, a partir daquele momento, assumindo a responsabilidade pelo pagamento da dívida. Marcos Valério recebeu, mas não a quantia integral pretendida. De todo modo, a história mostrou a contrapartida: Marcos Valério silenciou.” “Exclusão de Lula e Lulinha da CPI dos correios evitou o impeachment” No anexo 21 da delação, Delcídio relata a forte atuação de Lula e aliados sobre os parlamentares da CPI dos Correios. O senador, que presidiu a CPI, afirma que a votação do relatório que poupou o ex-presidente foi duvidosa. “Lula se salvou de um impeachment com a exclusão de seu nome e de seu filho Fábio Lula da Silva (o Lulinha) na madrugada do dia 05/04/2006 do relatório final da CPI dos Correios, que foi aprovado em votação polêmica e duvidosa naquele mesmo dia”. Lula pressiona CPI do CARF para proteger a família Delcidio afirmou aos procuradores da Lava Jato que, como líder do governo, foi pressionado por Lula para que Mauro Marcondes e Cristina Mautoni não fossem depor na CPI que apura a venda de Medidas Provisórias. Ele revelou que o ex-presidente temia que o casal pudesse implicar seus filhos no escândalo. “Delcidio do Amaral tem conhecimento de que um dos temas que mais aflige o presidente Lula é a CPI do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais). A preocupação do ex- presidente foi elevada especialmente quando da convocação de Mauro Marcondes e sua esposa Cristina Mautoni. Por várias vezes o próprio Lula solicitou a Delcidio que agisse para evitar a convocação do casal para depor perante a CPI. Lula alegava que estava muito preocupado com eles. Mas, em verdade, Lula estava preocupado com implicações à sua própria família, especialmente com os filhos Fábio Luiz Lula da Silva e Luiz Claudio Lula da Silva. Esse fato foi confirmado a Delcídio por Maurício Bumlai, que conhece muito bem a relação dos familiares de Lula com a casal. Em resposta a insistência de Lula, Delcídio, como líder do governo no Senado, mobilizou a base do governo para derrubar os requerimentos de convocação do casal na reunião ocorrida em 05/11/2015, onde logrou êxito”. Bumlai é o consigliere da família Lula No anexo 6 de sua delação premiada, Delcidio descreve as relações de Bumlai com o ex-presidente e sua família. Fala sobre os negócios escusos envolvendo o pecuarista e a Petrobras e cita as obras no sítio de Atibaia. “Ao contrário do que afirma o ex-presidente Lula, José Carlos Bumlai goza de total intimidade com ele, representando de certa maneira o papel de ‘consigliere’ da família Lula.... De todas as ações ilícitas de Bumlai, uma das mais relevantes é a aquisição/operação, pela Petrobras, da sonda Vitória 10.000, cujos desdobramentos políticos e financeiros são muito maiores do que os divulgados. O negócio foi feito com a finalidade de quitar uma dívida de Bumlai com o Banco Schahim, divida essa de R$ 12 milhões. O contrato girou em torno de US$ 16 milhões... A realidade é que o contrato não só quitou a dívida de Bumlai como pagou dívidas da campanha presidencial de Lula em 2006... Bumlai foi o principal responsável pela implementação do Instituto Lula, disponibilizando de todo o aparato logístico e financeiro. Foi também a pessoa que ficou responsável, em um primeiro momento, pelas obras do sítio de Atibaia, do ex-presidente Lula. Delcidio tem conhecimento de que Bumlai já tinha contratado arquiteto e engenheiro para a realização das obras, o que foi abortadopor Léo Pinheiro, outro grande amigo do presidente, que pessoalmente se dispôs a fazer o serviço através da OAS em um curto espaço de tempo”. Pedágio na CPI da Petrobras Delcído diz que os senadores Gim Argello (PTB-DF) e Vital do Rego (PMDB-PB) e os deputados Marco Maia (PT-RS) e Fernando Francischini (SD-PR) cobravam de empreiteiros para não serem convocados na CPI da Petrobras. “Delcidio do Amaral sabe de ilicitudes envolvendo o desfecho da CPI que apurava os crimes no âmbito da Petrobras. A CPI obrigava Léo Pinheiro, Júlio Camargo e Ricardo Pessoa a jantarem todas as segundas-feiras em Brasília. O objetivo desses jantares era evitar que os empresários fossem convocados para depor na CPI. Os senadores Gim Argello, Vital do Rego e os deputados Marco Maia e Francischini cobravam pedágio para não convocar e evitar maiores investigações contra Léo Pinheiro, Júlio Camargo e Ricardo Pessoa.

segunda-feira, 4 de abril de 2016

O Juiz Federal Sergio Moro é homenageado pelas Forças Armadas

O Juiz Federal Sergio Moro é homenageado pelas Forças Armadas 12/03/2016 Redação GNI "Moro aceitou e está sendo protegido pelo Exército, a fim de evitar atentados contra o magistrado e sua família." - O Juiz Federal Sergio Moro é homenageado pelas Forças Armadas Muitos leitores perguntam aos repórteres e jornalistas da REDE GNI, nas ruas, na redação ou por telefone, em quem os militares vão depositar a sua confiança, em todo o imbróglio da Lava Jato. A resposta foi dada pelas próprias Forças Armadas Brasileira. O Juiz Federal Sergio Moro foi condecorado pelo Exército em nome das Forças Armadas em solenidade realizada no 20º Batalhão de infantaria Blindado, Curitiba (PR). Ele foi condecorado com a Ordem do Mérito Cívico, concedida pela Liga Militar de Defesa Nacional. Moro é responsável por julgar os processos da Operação Lava-Jato, e tem levado vários, antes intocáveis, bandidos de colarinho branco, para trás das grades. O mais curioso é que recentemente o magistrado se recusou a receber uma honraria ofertada pela Câmara Federal em Brasília. Fonte presentes ao evento, presenciaram o momento em que generais de alta patente afirmaram a Sergio Moro: – “Excelência, pode trabalhar com tranquilidade, pois estaremos protegendo Vossa Excelência e sua família. Nosso serviço reservado de inteligência estará à sua disposição“. Fontes do Exército confirmam que Moro aceitou e está sendo protegido pelo Exército, a fim de evitar atentados contra o magistrado e sua família. O evento também recebeu a presença de autoridades da Aeronáutica. REPORTAGEM ESPECIAL DA REDE GNI http://linkis.com/redegni.com/Mg1O6

,973 há 43 anos im memoria de do jovem João Pereira 16 anos esquartejado pelos comunista terroristas do Araguaia.

desgoverno DE CANALHAS – VERDADEIROS VERMES HIDROFÓBICOS Publicado em 19 Março, 2016por liciomaciel 43 ANOS DEPOIS DO COMBATE COM O GRUPAMENTO “A” DA GUERRILHAA, ONDE MORREU A TERRORISTA”SONIA” (LUCIA MARIA DE SOUZA), REVIVI O COMBATE INUSITADO EM QUE TIVE QUE ATIRAR NUMA MULHER! NUNCA TINHA TIDO TAL VISLUMBRE, UMA VEZ QUE O ASSASSINATO DO JOVEM RAPAZ JOÃO PEREIRA SEMPRE FOI O FATO QUE MAIS ME TOCAVA DURANTE TODA A LUTA NO ARAGUAIA: TRUCIDARAM O POBRE RAPAZ, FILHO DO ANTONIO PEREIRA, MORADOR DO FINAL DA PICADA DE PARÁ DA LAMA, NO PÁTIO DA CASA, NA FRENTE DA FAMÍLIA. JOÃO PEREIRA ESTAVA SENDO VINGADO PELOS TERRORISTAS DO BANDO DE JOSÉ GENOÍNO, POR TER NOS TER INDICADO O LOCAL ONDE ESTAVAM OS TERRORISTAS ESCONDIDOS NA MATA. DE ACORDO COM O RELATÓRIO ARROIO, “FOI APENAS PARA ITIMIDAR OS MORADORES PARA QUE NÃO MAIS TIVESSEM CONTATO COM OS MILITARES”. “SONIA” RECEBEU MINHAS 3 ORDENS DE ADVERTÊRNCIA E MAIS 3 DE “NÃO FAÇA ISSO” COM IMENSO DESDÉM..DESABOTOOU O COLDRE, SACOU O 38 E ATIROU, ME DERRUBANDO… O RESTANTE DO GRUPO DE COMBATE ACABOU COM ELA… QUEM ESTAVA DISCURSANDO ONTEM NA TV, ALÍ NA MINHA FRENTE, ERA ELA, NÃO ERA A DILMA… DUAS RATAZANAS COM HIDROFOBIA !!! (fotos) -- Licio Maciel 2 anexos Visualizar o anexo sonia6.jpg Imagem sonia6.jpg Visualizar o anexo sonia7.jpg Imagem sonia7.jpg

quarta-feira, 23 de março de 2016

Dilma pensa que o MST

Boa tarde amigo Cid. Minha mulher recebeu no seu Watt Sap audio de um certo cientista político que informa ter conhecimento de acertos entre Dilma, Evo e Maduro, para que eles enviem forças para se juntarem a turma do MST caso Lula seja preso ou se o impchman dela for aceito. Em principio estou achando meio fantasioso, mas como sei que vc sempre tem bons e melhores contatos que eu. Essa noticio tem algum fundamento ou é noticia inventada? Abraços do amigo Braga. Amigo Braga Não é a primeira vez que essa anta, presidanta faz essa ameaça. Pelo sim.pelo não. vai para o blogger

O Juiz Federal Sergio Moro é homenageado pelas Forças Armadas

O Juiz Federal Sergio Moro é homenageado pelas Forças Armadas 12/03/2016 Redação GNI "Moro aceitou e está sendo protegido pelo Exército, a fim de evitar atentados contra o magistrado e sua família." - O Juiz Federal Sergio Moro é homenageado pelas Forças Armadas Muitos leitores perguntam aos repórteres e jornalistas da REDE GNI, nas ruas, na redação ou por telefone, em quem os militares vão depositar a sua confiança, em todo o imbróglio da Lava Jato. A resposta foi dada pelas próprias Forças Armadas Brasileira. O Juiz Federal Sergio Moro foi condecorado pelo Exército em nome das Forças Armadas em solenidade realizada no 20º Batalhão de infantaria Blindado, Curitiba (PR). Ele foi condecorado com a Ordem do Mérito Cívico, concedida pela Liga Militar de Defesa Nacional. Moro é responsável por julgar os processos da Operação Lava-Jato, e tem levado vários, antes intocáveis, bandidos de colarinho branco, para trás das grades. O mais curioso é que recentemente o magistrado se recusou a receber uma honraria ofertada pela Câmara Federal em Brasília. Fonte presentes ao evento, presenciaram o momento em que generais de alta patente afirmaram a Sergio Moro: – “Excelência, pode trabalhar com tranquilidade, pois estaremos protegendo Vossa Excelência e sua família. Nosso serviço reservado de inteligência estará à sua disposição“. Fontes do Exército confirmam que Moro aceitou e está sendo protegido pelo Exército, a fim de evitar atentados contra o magistrado e sua família. O evento também recebeu a presença de autoridades da Aeronáutica. REPORTAGEM ESPECIAL DA REDE GNI http://linkis.com/redegni.com/Mg1O6

LULA ABEIRA DO ABISMO

Assunto: Fwd: Fwd: SERGIO MORO Para: 🇧🇷🇧🇷🇧🇷 SERGIO MORO- Capelo A VITÓRIA DA TOGA DA DIGNADADE Sinal de bater palmasSinal de bater palmasSinal de bater palmas🇧🇷🇧🇷🇧🇷 🇧🇷 Não conheço a formação acadêmica do juiz Sergio Moro, muito menos a sua predileção por livros clássicos. 🇧🇷 Nunca me ative aos seus dotes intelectuais. Passei a admirá-lo mais pela sua eficiência jurídica, coragem, valentia e, sobretudo, pelo seu empenho em passar o Brasil a limpo, o que para mim já é o bastante. 🇧🇷 Mas analisando com mais profundidade o seu trabalho à frente da Lava Jato arrisco a dizer que se trata de um leitor voraz de Nicolau Maquiavel.Sinal com polegar para cima Sinal de bater palmasSinal de bater palmasSinal de bater palmasSinal de bater palmasSinal de bater palmasSinal de bater palmasSinal de bater palmasSinal de bater palmas 🇧🇷 Só uma pessoa com o conhecimento do escritor renascentista italiano, que escreveu sobre política de estado, teria essa sagacidade e a esperteza para destroçar o Partido dos Trabalhadores. 🇧🇷 Para isso, ele age com sobriedade e adota um estratagema de forma a não permitir que as suas decisões sejam contestadas pelos tribunais superiores, a exemplo do STF e do STJ. 🇧🇷 Moro descasca lentamente a personalidade política de Lula e desnuda com precisão a fanfarronice do ex-presidente, mostrando-o à sociedade como um farsante, cúmplice do maior escândalo da história do Brasil. 🇧🇷 Sergio Moro aprendeu tudo com Maquiavel, certamente devorando o Príncipe, seu livro mais conhecido. 🇧🇷 Aprendeu, inclusive, a atacar seu alvo no momento certo com precisão cirúrgica para manter a sua caça na toca. 🇧🇷Veja: ele descama a popularidade do Lula desde que começaram as investigações da Lava Jato, encurralando-o no canto do ringue sem deixar soar o gongo salvador. 🇧🇷 Hoje, não se sabe de quem é a maior rejeição se do seu partido, o PT, ou a dele, o que abre caminho para o bote final de Sergio Moro ao chegar mais próximo da intimidade de Lula com os empresários e lobistas que roubaram a Petrobrás. 🇧🇷 Moro foi envolvendo Lula na Lava Jato a conta-gotas com a colaboração dos delatores que o deixaram na vitrine da corrupção. 🇧🇷 Não se precipitou, como bom estrategista, em chamá-lo para depor antes de ter em seu poder confissões de investigados que o colocava na cena do crime como um personagem influente da trama da corrupção. 🇧🇷 Trabalhou com paciência, como um exímio enxadrista, para acuar o ex-presidente até o xeque-mate que se aproxima com a movimentação cuidadosa das peças no tabuleiro. 🇧🇷 Lula detém hoje uma rejeição de mais de 55%, segundo o Ibope, índice que o coloca praticamente fora do páreo presidencial em 2018. 🇧🇷 O seu partido, o PT, carrega a pesada cruz da corrupção e certamente nas eleições municipais deste ano vai experimentar o porrete do eleitor. 🇧🇷 O ex-presidente se mantém na mídia diariamente como o sujeito que “não sabe nada”, que vive às custas dos “amigos” e que tem as suas despesas pagas por um colegiado de empresários corruptos e condenados, muitos na cadeia como Leo Pinheiro, da OAS, e Marcelo Odebrecht. 🇧🇷 Com a imagem abalada, lambida pela Lava Jato, Lula ainda conta com o suporte do “Exercito Vermelho” do Stédile e de alguns pelegos da centrais sindicais que no momento oportuno deverão ser contidos pela própria sociedade. 🇧🇷 Da Câmara e do Senado vem a resposta a sua maldição com a redução da bancada de deputados e senadores, que fogem do PT como o diabo da cruz. 🇧🇷 E, agora, para seu desespero, vai ter que torcer para que João Santana não bote a boca no trombone como fez Duda Mendonça ao depor na CPI do mensalão. 🇧🇷 É assim que o juiz Sergio Moro está montando o quebra-cabeça do maior escândalo da história do país, organizando o jogo de xadrez com inteligência e a paciência de um monge. 🇧🇷 A prisão de Lula, se vier a ocorrer, será apenas o coroamento dessa operação incansável dos nossos Eliot Ness. 🇧🇷 Com a imagem deteriorada, Moro não acredita que o povo proteste nas ruas contra a prisão de Lula no desfecho da operação. 🇧🇷 Ao STF e a STJ não resta outra alternativa que não seja a de aplaudir Sergio Moro, o magistrado que veste à Justiça com uma nova toga, a da DIGNIDADE. COMPARTILHE- temos esta obrigação como brasileiros ! 🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

sábado, 19 de março de 2016

A PRESIDANTA DILMA PISOU NA BOLA . ELA É BURRA DE MAIS

go no Alerta Total – www.alertatotal.net Por Sérgio Alves de Oliveira As provocações do Governo Dilma contra a sociedade civil brasileira e a decência na política passaram de quaisquer limites. O clímax dessas provocações aconteceu em 16.03.2016, mediante a nomeação do ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva como Ministro do Governo, da Casa Civil,com o objetivo único de conceder-lhe “foro por prerrogativa de função”, também conhecido como “foro privilegiado”, junto ao Supremo Tribunal Federal-STF, hoje infestado por Ministros que na sua maioria foram escolhidos pela “dupla” Lula e Dilma, e que compactuam com quase todas as grandes indecências governamentais, só contrariando aqueles interesses em questões de somenos,pouca relevância,com a finalidade única de disfarçar essa “parceria”que se tornou escancarada aos olhos de todo o povo brasileiro. E vou até trocar o meu nome se antes dessa atitude do Governo não teria acontecido uma espécie de “consulta” informal ao STF, com a finalidade de obter desse tribunal uma “carta branca”para expedição do respectivo ato administrativo de nomeação de Lula. O Governo não ousaria a tal ponto e não se arriscaria se não tivesse essa cobertura e aval do Supremo, instância originária da Presidência da Republica em qualquer demanda judicial em que esteja envolvida. Esse golpe “jurídico” do Governo,nomeando Lula ministro,foi sem dúvida um atentado contra a Organização da Justiça Brasileira, tentando retirar do juiz natural do caso, o Dr. Sérgio Moro, da Justiça Federal de Curitiba, a competência para prosseguir na persecução criminal contra o ex-Presidente, um dos protagonistas possivelmente envolvidos na “Operação Lava Jato”, dando-lhe foro privilegiado no STF,com o único objetivo de favorecê-lo, assim escapando do “cerco” de Curitiba, de onde ele dificilmente escaparia. Esse objetivo único hoje é do domínio público, dispensando qualquer outra prova. Dita artimanha governamental, retirando das mãos de Moro a competência para continuar tratando do eventual envolvimento de Lula nas falcatruas ocorridas nos dois governos,dele próprio, e de Dilma,tem que ser travada, por bem, ou por mal. O uso de alternativa para obstaculizar esse ilícito pretendido pelo Governo tem pleno amparo na lei, na doutrina e na jurisprudência do próprio Supremo. Essa medida não afetaria a nomeação de Lula, propriamente dita, da exclusiva competência da Presidente da República, porém teria força para não deslocar o foro competente de Curitiba para o Supremo, que certamente teria sido o objetivo central da nomeação do Sr Lula para o Ministério. Portanto a nulidade do ato desse ato de nomeação seria tão somente PARCIAL, impedindo o escandaloso deslocamento de foro pretendido. A tese da NULIDADE dessa nomeação foi recentemente - e com brilhantismo - defendida por renomados juristas, dentre os quais Vladimir Passos de Freitas, Desembargador aposentado do TRF da 4ª Região, Mestre e Doutor em Direito, no artigo “Nomeação para dar foro privilegiado a réu é ato administrativo nulo” (CONJUR 13.03.16), onde ele se apega ao argumento de que a nulidade dessa nomeação provém do seu DESVIO DE FINALIDADE, arrematando com a invocação da Lei da Ação Popular, Nº 4.717/65, cujo artigo 1º preceitua ser “nulo o ato administrativo praticado com desvio de finalidade”, e no artigo 2º, parágrafo único, alínea “e”,explicitando que “e) o desvio de finalidade se verifica quando o agente pratica o ato visando a fim diverso daquele previsto, explícita ou implicitamente, na regra de competência”. Sem dúvida esse dispositivo da Lei da Ação Popular se ajusta como uma “luva” ao caso da nomeação “ilícita” de Lula, acarretando a sua nulidade plena. A tese de nulidade dessa questionada nomeação é reforçada em outro artigo, escrito por Leonardo Sarmento, Professor Constitucionalista (Jusbrasil,14.03.2016),também invocando o DESVIO DE FINALIDADE do ato de nomeação, que acarretaria a sua NULIDADE. Outro “peso pesado” que intervém nesse assunto é Marcelo Rodrigues da Silva, LL.M em Direito Civil pela Universidade de São Paulo ,no artigo “Nomeação de Lula para Ministro seria nula por desvio de finalidade(ou desvio de poder?)”. O autor também conclui pelo DESVIO DE FINALIDADE da nomeação, concluindo que:“Em suma, continuaria sendo da competência do juízo em que atua Sérgio Moro, o processo e julgamento do ex-Presidente Lula. Ou seja, tornando-se Lula Ministro, não haveria deslocamento da competência para o Supremo Tribunal Federal ,isso em razão do entendimento do próprio Supremo acima colacionado”. Não caberia aqui nesse reduzido espaço comentar inúmeros outros pronunciamentos, no mesmo sentido, de não menos brilhantes juristas e operadores do direito. Mas tenho uma visão um pouco diferente dos meus ilustres colegas, não no sentido de divergir da conclusão a que chegaram,com a qual concordo inteiramente,todavia trazendo à baila mais um item legal para a fundamentação apresentada, mais um suporte ,que considero “mortal”, para chegar-se à mesma conclusão, ou seja, que a nomeação de Lula para o cargo de Ministro do Governo é ato NULO, e não simplesmente anulável, hipótese essa que acarretaria a indispensabilidade de pronunciamento judicial nesse sentido, para que a nulidade fosse decretada. O diploma legal que define o “negócio jurídico” é o Código Civil Brasileiro, independente de sua configuração em leis especiais, como a Lei da Ação Popular, aplicando-se a todos os ramos do direito, sem distinção. Tratando da NULIDADE dos negócios jurídicos, dispõe o artigo 166 do Código Civil : “É Nulo o negócio jurídico quando: I).....; II) for ILÍCITO....o seu objeto; III) o motivo determinante comum a ambas as partes, for ILÍCITO”. Trocando em miúdos,o ilícito tem força para anular os atos ou negócios jurídicos. Não é só a “ilegalidade”, portanto, que tem essa força. E qual é a definição do ILÍCITO ? Pode ser resumido como o substantivo/adjetivo que se refere ao que não é permitido em lei, na ÉTICA ou MORAL. Etimologicamente, ”ilícito” se origina do latim,”illicitus”, definindo o que é ilegal, proibido ou moralmente errado. Ora,apesar de não se enquadrarem na categoria de ILEGAIS, tanto o DESVIO DE FINALIDADE, quanto a OBSTRUÇÃO DA JUSTIÇA ocorridas ,por não estarem tipificadas na lei, não impedem de concluir que a nomeação de Lula foi flagrantemente ILÍCITA, por infringir normas éticas/morais, também contaminadas irreversivelmente de NULIDADE, por expressa disposição de lei, mais precisamente, do artigo 166,II e III do Código Civil, e também da Ação Popular. Bom é lembrar, entretanto, que a “obstrução da justiça”, além de ilícita, capaz de anular atos jurídicos, está aguardando na “fila” da Câmara Federal, para sua inclusão e tipificação como crime, desde 2005. Mas se a obstrução da justiça ainda não é crime, nem por isso ela deixa de ser um ilícito, capaz de acarretar a nulidade de qualquer ato jurídico ,onde e quando ele se apresente. Resumidamente, tudo que é ilegal é também ato ilícito, mas nem todo o ato ilícito é ilegal. Significa dizer, então, que o ato jurídico pode ser ilícito e ilegal, tanto quanto ilícito e legal, porém imoral. E basta o “ilícito” moralmente para configurar a nulidade do ato jurídico. Essa distinção deve ser feita para melhor explicar a colocação que se empresta ao tema ora discutido. Poder-se-ia resumir a situação em debate montando um silogismo, a afim de que a lógica desse a sua contribuição para desvendar a questão jurídica ora em debate. Ele poderia ser assim construído: “- Todo ato jurídico ilícito é ato nulo; -Ora, a nomeação de Lula para ser Ministro de Dilma foi um ato jurídico ilícito; -Logo,a nomeação de Lula como Ministro deve ser considerado ato nulo.” A consequência dessa nulidade é que o Juízo natural de Curitiba nem deve tomar conhecimento dessa nomeação de Lula, já que ato nulo corresponde a ato inexistente, ineficaz, no mundo jurídico, prosseguindo na sua persecução criminal, que só poderia ser afastada mediante determinação judicial de Instância Superior, competente para apreciar eventual recurso dessa postura jurisdicional. É evidente que essa quase “rebeldia” de Moro, não tomando conhecimento dessa fraudulenta nomeação de Lula, não seria contra a Organização da Justiça que ele integra e respeita,porém contra o conluio de Lula,que aceitou,com a Presidente,que o nomeou, atropelando todas as regras da decência política e administrativa e da própria lei. Mas na verdade “eu pagaria para ver” onde poderia ser encontrada alguma fundamentação jurídica razoável para afastar Moro da competência de prosseguir na condução da “Operação Lava Jato”, relativamente ao ex-Presidente Lula. Poderiam até cavar, muito fundo,todavia para nada encontrar. Sérgio Alves de Oliveira é Sociólogo e Advogado - OAB/RS 5.348.

segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

LULADEÃOLULLLLLLLULADRÃO É A BOLA DA VEZ. TACO NELE. É HORA DE ENCAÇAPAR TAMBEM O LULINHA.

Corrupção http://www.averdadesufocada.com/images/l/arrasado%20lula.png Será que eu, a Galega e o Lulinha saímos dessa?... Vinicius Torres Freire- Folha de SP - 28/02 Há semanas de guerra fria e de guerra quente nestes dois anos em que o país vem se desmilinguindo. A guerra quente recomeçou na semana passada; a que virá será também de tiro, pancada e bomba. Há um rumor persistente, lá de Curitiba, a respeito de uma ofensiva policial maior contra Lula e família. Além do mais, o ex-presidente foi intimado a depor sobre sítio e tríplex no Ministério Público de São Paulo, na quinta-feira (3). O governo terá de lidar com um PT que acaba de condenar o plano econômico de Dilma Rousseff (reforma da Previdência e contenção legal de gastos do governo).Sem o apoio do PT, vão-se alguns dos últimos fiapos de esperança de dar rumo ao governo da economia. A tentativa de Dilma 2 de assoviar e chupar cana, de satisfazer PT e o dito "mercado", não tem dado certo. Os tiros contra o programa Dilma 2 tiveram o aval de Lula. As relações do ex-presidente com sua afilhada são descritas como "frias" no entorno luliano. Lula, de resto, voltou a dizer que quer ver pelas costas o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, "mole com a Polícia Federal". Mais... Adicionar novo comentário 28/02/16 - De onde vem tanto dinheiro? Imprimir E-mail Notícias - Política interna http://www.averdadesufocada.com/images/a/aedes%20eg.jpgEstatal paga até R$ 39 mil a empregados na campanha de Dilma Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) é vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Por Vinicius Sassine - 28/02/2016 BRASÍLIA — Um órgão quase oculto no sistema de transparência do governo federal virou reduto de um grupo que atuou na campanha à reeleição de Dilma Rousseff e conquistou emprego com salários turbinados e pagamento de altas diárias em viagens internacionais — uma realidade paralela ao cenário de crise, cortes e ajuste fiscal empreendido pelo Executivo a partir de 2015. A Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), vinculada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), passou a abrigar esses militantes que trocaram cargos no governo por funções na agência com remunerações equivalentes ao dobro do que recebiam. Salários, vantagens, diárias e resoluções internas da ABDI são mantidos sob sigilo, diferentemente da transparência a que estão obrigados os ministérios e demais órgãos do Executivo. Mais... Adicionar novo comentário 28/02/16 - Você Sabia ? Imprimir E-mail Notícias - Vale a pena ler de novo Algumas coisas que muitos não sabem tPor Carlos I. S. Azambuja VOCÊ SABIA? - Que no governo João Goulart algumas organizações de esquerda condenavam a luta pela reforma agrária, porque seu triunfo daria origem a um campesinato conservador e anti-socialista? Isso está escrito na página 40 do livro “Combate nas Trevas”, de Jacob Gorender, que foi dirigente do PCB e um dos fundadores do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário, em 1967. - Que no governo João Goulart já existiam campos de treinamento de guerrilha no Brasil? Em 4 de dezembro de 1962, o jornal ”O Estado de São Paulo” noticiou a prisão de diversos membros das famosas Ligas Camponesas, fundadas por Francisco Julião, num campo de treinamento de guerrilhas, em Dianópolis, Goiás. - Que afora o PCB, por seu apego ao ortodoxo “caminho pacífico” para a tomada do poder, os trotskistas foram o único segmento da esquerda brasileira que não pegou em armas nos anos 60 e 70?

sábado, 27 de fevereiro de 2016

OS MINISTROS S~SÃO COMUNOPETISTAS

Repasse para seus contatos. , é um absurdo . O homem , Ministro daJustiça, que deveria dar total apoio , aos homens que estão trabalhando para passar este país a limpo, está querendo boicotar. Esquecí que o ministro é um deles , um petista nato. - Deremetente preservado Delegado da PF. Data: 26/02/2016 21:50:43 Assunto: Fwd: Ameaça à Lava a Jato REPASSO CASO GRAVÍSSIMO. O ministro da justiça José Eduardo Cardoso vai tentar trocar os Delegados da PF do grupo da LavaJato em Curitiba, por outros delegados cupinchas do PT. É a unica maneira de manerar a operação. Não podemos permitir. Nunca antes nesse país, tivemos uma chance como a Lavajato. Nunca. LUTEMOS POR ELA. Temos que repassar, repassar, e repassar esta mensagem. Não adianta só reclamar bovinamente. Se não lutamos, fazendo uma coisa tão simples que é repassar uma mensagem, aceitemos a canga de boca fechada. Quando repassado e atinge milhões, assusta este bando de vadios que esta no poder. Se vc está satisfeito com a situaçao, desculpe tomar seu tempo. Se não tá, vê se acorda e lute, REPASSE. Enviado do meu iPhone

A corda está no pescoço dos petistas só falta apertar o nó.

ENC: Últimos textos publicados no site www.averdadesufocada.com em 23/02/16 Entrada x Família A Verdade Sufocada Anexos23 de fev (Há 4 dias) para ALÉDIO De: A Verdade Sufocada [mailto:averdadesufocada@terra.com.br] Enviada em: terça-feira, 23 de fevereiro de 2016 18:20 Para: A VERDADE SUFOCADA Assunto: Últimos textos publicados no site www.averdadesufocada.com em 23/02/16 Últimos textos publicados no site www.averdadesufocada.com em 23/02/16 23/02/16 - Crime repetido Imprimir E-mail Notícias - Corrupção Por Merval Pereira - O Globo - 23/02/16 A desconfiança de que o PT mantinha contas secretas no exterior, de onde retirava dinheiro para financiar suas campanhas eleitorais, inclusive as do ex- presidente Lula e da presidente Dilma, sempre esteve presente na crônica política. Desde que o marqueteiro Duda Mendonça, em 2005, confessou que fora pago em uma conta não declarada no Caribe aberta a mando o lobista Marcos Valério, até hoje, de acordo com as investigações da Lava-Jato, esse procedimento continuou sendo usado para pagar o marqueteiro João Santana. Isso significa que o PT atua na ilegalidade pelo menos desde a primeira eleição de Lula, em 2002, e os métodos de lavagem de dinheiro foram sendo aperfeiçoados para tentar esconder as contas secretas. Mais... Adicionar novo comentário 23/02/16 - Na memória do telefone Imprimir E-mail Notícias - Corrupção Por Jose Casado - O GLOBO - 23/02/16 Preso, o empreiteiro Marcelo Odebrecht não fala, mas suas anotações orientam a investigação que, agora, passou a ter a colaboração direta do governo dos Estados Unidos A prisão de “Vaca” o deixou inquieto. Àquela altura de abril de 2015, porém, mais preocupante era a situação de “RA”, um de seus principais assessores. Sempre dissera ao próprio e às famílias — inclusive à sua — que se algum dia pegassem alguém dele, iria “lá” para proteger. Assim fez no outono. Achou que “RA” seria preso, levou-o para casa. Mais... Adicionar novo comentário 23/02/16 - A maldição do marqueteiro Imprimir E-mail Notícias - Corrupção A maldição do marqueteiro Por Bernardo Mello Franco - Folha de São Paulo - 23/02/16 As lágrimas rolaram no carpete da Câmara. Na tarde de 11 de agosto de 2005, deputados da esquerda do PT choraram copiosamente no plenário. Eles estavam abalados com revelações de Duda Mendonça, marqueteiro da campanha que levou Lula à Presidência. Naquele dia, o publicitário admitiu à CPI dos Correios ter recebido R$ 11,9 milhões do partido no exterior. “Esse dinheiro era claramente de caixa dois”, afirmou.. Mais... Adicionar novo comentário 23/02/16 - PF aponta "possível envolvimento" de Lula em crimes Imprimir E-mail Notícias - Corrupção PF aponta "possível envolvimento" de Lula em crimes Investigadores suspeitam que recursos da Petrobras desviados pela Odebrecht financiaram Instituto Lula e outras propriedades 22/02/16 Um relatório da Polícia Federal (PF) diz que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ser investigado por "possível envolvimento em práticas criminosas". O documento faz parte da Operação Acarajé, a 23ª fase da Lava Jato, iniciada nesta segunda-feira (22/02) "O possível envolvimento do ex-Presidente da República em práticas criminosas deve ser tratado com parcimônia, o que não significa que as autoridades policiais devam deixar de exercer seu mister constitucional", diz o relatório assinado pelo delegado Filipe Hille Pace. Mais... Adicionar novo comentário 23/02/16 - Lava-Jato chega ao homem forte de Dilma e Lula Imprimir E-mail Notícias - Corrupção ISTOÉ – Independente - ava Jato - 23.Fev.16 Para aliados de Temer, pedido de prisão de marqueteiro pode reacender debate sobre impeachment Segundo pessoas próximas ao vice, episódio deverá ter impactos tanto no Congresso como na opinião pública, já que João Santana foi o responsável por comandar as campanhas do PT desde 2006, incluindo a da reeleição de Dilma em 2014 Mais... Adicionar novo comentário 23/02/16 - Prisão de Marqueteiro de Lula e Dilma alarma o Planalto Imprimir E-mail Notícias - Corrupção Santana e a mulher sabiam a origem espúria do dinheiro Folha de São Paulo O publicitário João Santana e sua mulher, Mônica Moura, que tiveram prisão preventiva expedida nesta segunda-feira na 23ª fase da Lava Jato, tinham conhecimento de que o dinheiro transferido para suas contas no exterior eram de “origem espúria”, segundo a Polícia Federal. O casal está fora do país. “O indício que a gente tem de que João Santana e Mônica sabiam da origem do dinheiro é que eles trataram especificamente no caso dos desvios do Zwi Skornicki com uma pessoa que era representante e operador de propina na Petrobras”, disse o delegado Filipe Pace,

LEMBRAIVOS DE 1964 - ESTÁ NA HORA DE MASSAGIAR A BUNDA E O CEREBRO DESSES COMUNAS.

para Subject: Importante: ainda PREVIDÊNCIA DOS MILITARES versus PEDALADAS FISCAIS (3) Date: Fri, 26 Feb 2016 09:07:50 -0300 Encaminho para conhecimento. Salvo melhor juízo este e-mail que complemnta informação anterior, precisa ser lido e precisa ser ampliada a divulgação, inclusive acionando os seus contatos na Ativa. Julgo procedente os argumentos que constam deste e-mail e assim os analisei. Barreiros PREVIDÊNCIA DOS MILITARES versus PEDALADAS FISCAIS (3) Recebi de um dos meus contatos militares (oficial do Exército) o e-mail que segue abaixo. Ele alerta que desconfia da criação do grupo de trabalho estabelecido pela Portaria Conjunta nr 1, de 14 de jan de 2016, pois pode ser o começo para desvincular os inativos e pensionistas do pessoal da ativa quando se tratar de reajuste de vencimentos. À primeira vista, até mesmo pode parecer que se trata disso, porém desconfiado da desconfiança, decidi examinar o Acórdão nº 2.461/2015 - TCU Plenário, que deu origem à criação do Grupo de Trabalho Interministerial-GTI. Para quem sabe ler nas entrelinhas, talvez o colega estivesse certo. Se não, vejamos: Mais do que dar origem à criação do GTI, o TCU recomendou ao Ministério da Defesa: · ao Ministério da Defesa que calcule o valor presente das projeções das pensões militares das Forças Armadas; * ao Ministério da Defesa e à Secretaria do Tesouro Nacional, sob a coordenação da Casa Civil da Presidência da República, que tomem as providências necessárias para o reconhecimento, a mensuração e a evidenciação do passivo referente às pensões relativas aos militares das Forças Armadas, permitindo assim a apresentação dessa informação no Balanço Patrimonial da União e a divulgação das premissas e detalhamentos em notas explicativas já para o exercício de 2015 e seguintes. E foi mais adiante, tecendo considerações sobre o Passivo dos Militares. Com efeito, as empresas, notadamente as de médio e grande porte, contabilizam o que se convencionou chamar de passivo trabalhista, qual seja, a soma dos encargos financeiros que poderão recair sobre o seu patrimônio para fazer face ao pagamento de despesas extraordinárias decorrentes das relações de trabalho, tais como o recolhimento de verbas perante o FGTS no caso de rescisões trabalhistas em massa, as resultantes de ações coletivas impetradas junto à Justiça do Trabalho, as decorrentes de dissídios coletivos da categoria, etc. Na minha (Lúcio) opinião, não cabe comparar (ou associar, mesmo que disfarçadamente) o passivo trabalhista privado com o passivo trabalhista decorrente das relações das carreiras de Estado. São institutos díspares e, consequentemente, incomunicáveis. As despesas do Estado, pela sua natureza institucional, estão definitivamente associadas às obrigações assumidas pela Pátria perante aqueles que, voluntariamente, dedicam-se à carreira das armas, se necessário com o sacrifício da própria vida, conforme juram perante á Bandeira. O acórdão considerou, também, aspectos relativos às Pensões Militares e ao pagamento do pessoal inativo. Essas considerações constam das páginas 384 a 390 do arquivo anexo. O nome original do arquivo era AC_2461_40_15_P Renomeei-o para TCU-ACORDÃO-PEDALADA_ FISCAL (1) porque esse acórdão 2461 nada mais é do que o famoso relatório do TCU que deu margem à propositura do pedido de impeachment da presidente da República. Contém 868 páginas!!! (o original não é numerado, numerei-o para facilitar a consulta). Àqueles que acessarem o acórdão permito-me observar que quando no final está dito que os Ministros aprovam o Parecer Prévio sobre as contas prestadas pela Presidente da República, na forma do documento anexo, NÃO estão dizendo que aprovam as contas da presidente, nas sim o Parecer Prévio (isto é, o famoso relatório) que as desaprovou. Nele, o TCU considera e recomenda: "Tendo em vista a existência de uma projeção atuarial para pensões militares e em função da existência de déficit projetado em todos os 75 anos projetados, seria natural que houvesse reconhecimento dessas obrigações futuras no Balanço Geral da União, por meio do registro das provisões matemáticas atuariais das pensões militares. Com efeito, as normas internacionais de contabilidade aplicadas ao setor público (ipsas 25) preveem que os benefícios de empregados que já foram concedidos ou aqueles a conceder, no futuro, devem ser reconhecidos na contabilidade do ente. portanto, considerada a existência de uma projeção com fluxos financeiros futuros para receitas e despesas com pensões militares e a existência de insuficiência financeira em toda a projeção, o próximo passo seria o registro na contabilidade da união desse déficit a valor presente." Não acho que nos cabe o empenho, ostensivo, com considerações sobre os trabalhos do Grupo de Trabalho Interministerial-GTI, porém é prudente que consideremos que esse grupo não foi instituído somente para atender às recomendações do TCU. Sua missão não declarada vai além, faz parte dos recursos da presidente para se defender das acusações das pedaladas fiscais, haja vista que argumenta que, se gastou, além do que arrecadou (além do previsto na LOA), não foi perdulariamente, Por exemplo, dirá que não dispondo de dados concretos relativos ao pagamento do pessoal inativo e pensionistas, nem por isso poderia deixar de efetuar a despesa. E tome bla-bla-bla. Entretanto, precisamos ficar atentos, porque somando o relatório (acórdão) do TCU + o resultado do trabalho do GTI + a defesa da presidente, ficará publicamente evidenciado que a contribuição dos militares (o desconto) a favor do caixa do Tesouro, não cobre a despesa. E NÃO É PARA COBRIR MESMO! Cabe ao ESTADO arcar com elas! Não podemos ser tratados como fazem algumas desumanas criaturas que deixam ao Deus dará, quando chegam à velhice, os seus animais de estimação! Daí, à proposição de um projeto de lei modificador do valor da remuneração dos inativos e das pensões militares, para ajustar receitas e despesas, será um mal passo só. O TCU deixou transparecer sua inconformidade com as despesas: "Por fim, considerando que o pagamento de encargos com militares da União é uma política que envolve decisões que perpassam pela análise não apenas do Ministério da Defesa, mas também do Ministério da Fazenda e da Presidência da República, propõe-se a seguinte recomendação: RECOMENDAÇÃO · à Casa Civil da Presidência da República e aos Ministérios da Defesa e da Fazenda que realizem estudo conjunto para avaliar as melhores práticas internacionais de prestação de contas dos encargos com militares inativos, incluindo no escopo do estudo a necessidade de registros contábeis ou elaboração e divulgação de demonstrações específicas sobre a situação das despesas futuras com os militares E considera: Sobre o item "e", cabe ressaltar que o registro do passivo atuarial não tem por objetivo propiciar o controle rotineiro sobre as despesas de natureza obrigatória no presente. Trata-se de um instrumento de evidenciação e de transparência sobre a capacidade do governo em garantir que os direitos concedidos sejam cumpridos no futuro. Projetar uma dívida significa, além de prestar contas à sociedade, oferecer subsídios para que seja feita uma análise sobre a sustentabilidade do conjunto de compromissos governamentais no médio e longo prazos, à luz do planejamento governamental. Para finalizar, ressalto que o TCU tem o desplante de afirmar que a União nos paga SEM QUAISQUER CONTRAPARTIDAS DOS BENEFICIÁRIOS !!! Vejam: "No caso dos militares, a União optou por assumir todo o risco com o pagamento dos inativos num horizonte temporal que coincide com a expectativa de vida dos beneficiários, e para garantir tais direitos, a política adotada foi a de assunção total das obrigações no futuro, SEM QUAISQUER CONTRAPARTIDAS DOS BENEFICIÁRIOS. Implica dizer que a evidenciação deveria ser ainda mais transparente, já que os cofres públicos arcarão com a totalidade das despesas que garantirão o gozo de tais direitos concedidos." Qual é a contrapartida que nos exige? Que continuemos na ativa até a morte? Talvez possamos advertir os colegas que compõem o GTI sobre as consequências que poderão advir se assumirem uma posição flexível em face da argumentação do TCU. Os nossos colegas não são técnicos em assuntos relativos à LOA, à Lei de Responsabilidade Fiscal, as melhores práticas internacionais de prestação de contas dos encargos com militares inativos como quer o TCU, às manobras do governo. Poderão ser alvos fáceis quando tiverem que discutir a matéria ouvindo bolodório para doutor de faculdade. Os civis com quem trabalharão são cobras criadas nessas matérias. Quem de nós conhece os meandros e as minudências das mais de 700 páginas da LOA? E Governo não é ente ético! Lúcio Wandeck PS- não juntei a este e-mail o arquivo que contém o acórdão 2461 do TCU porque com as suas 868 páginas ele ocupa quase 20 Mb, o que o torna mioto pesado para ser transmitido em massa para os nossos contatos militares. Mas a sua versão original pode ser obtida no portal do TCU (http://portal.tcu.gov.br/cidadao/cidadao.htm) pesquisando o link Acórdãos. Nele digitará 2461 e 2015. Obterão três resultados. O que interessa é 2461 Ata 40 - Texto completo. Depois, já estando no Word, poderão comandar inserir números das paginas. Isso feito, rolem até as páginas 384 / 390 ---------- Mensagem encaminhada ---------- De: Data: 22 de fevereiro de 2016 22:54 Assunto: PREVIDÊNCIA DOS MILITARES DAS FFAA. FW: Importante: ainda PREVIDÊNCIA DOS MILITARES versus PEDALADAS FISCAIS Para: Caros Amigos​ Repassando para conhecimento!!!!! Alguém poderá dizer qual a finalidade desse grupo de trabalho???????? Estou desconfiado que aí está o começo para desvincular os inativos e pensionistas do pessoal da ativa quando se tratar de reajuste nos vencimentos..............será???????? Mas quem viver verá....... "PORTARIA CONJUNTA N 1, DE 14 DE JANEIRO DE 2016 ​" O SECRETÁRIO EXECUTIVO DO MINISTÉRIO DA FAZENDA, a SECRETÁRIA-EXECUTIVA DA CASA CIVIL DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA e o SECRETÁRIO-GERAL DO MINISTÉRIO DA DEFESA, no uso de suas atribuições legais, e considerando recomendação do Tribunal de Contas da União constante do Acórdão nº 2.461/2015 - TCU Plenário, resolvem: Art. 1º Fica instituído Grupo de Trabalho Interministerial -GTI no âmbito do Ministério da Fazenda, da Casa Civil da Presidência da República e do Ministério da Defesa, com o objetivo de realizar estudo conjunto para avaliar as melhores práticas internacionais de prestação de contas dos encargos com militares inativos, observando os marcos normativos internacionais e nacionais, incluindo no escopo do estudo a necessidade de registros contábeis ou elaboração e divulgação de demonstrações específicas sobre a situação das despesas futuras com os militares, objetivando atendimento de recomendação do Tribunal de Contas da União exarada no Acórdão nº 2.461/2015-TCU Plenário. Art. 2º O GTI será composto pelos seguintes representantes: I - do Ministério da Fazenda: a) Gildenora Batista Dantas Milhomem, que exercerá a coordenação do GTI; b) Renato Pontes Dias; c) Bárbara Verônica Dias Mágero Viana; e d) Janilson Antonio da Silva Suzart. II - da Casa Civil da Presidência da República: a) Alexandre Gheventer; e b) Rodrigo Augusto Rodrigues. III - do Ministério da Defesa: a) Adriano Portella de Amorim; b) Ronaldo Dias Caminha; c) Noemia Silva Monteiro; e d) Dinarte Pereira Nantes; IV - do Comando da Marinha: a) Contra-Almirante (IM) Jayme Teixeira Pinto Filho; b) Contra-Almirante (IM) Hugo Cavalcante Nogueira; e c) Capitão-de-Mar-e-Guerra (IM) Marcos Inoi de Oliveira. V - do Comando do Exército: a) Gen Bda Eduardo Castanheira Garrido Alves; e b) Gen Bda Laelio Soares de Andrade. VI - do Comando da Aeronáutica: a) Brig Int Carlos Alberto Dias Martins; b) Cel Int Paulo Maurício Jaborandy de Matos Dourado; c) Cel Int R1 João Paulo Reis de Oliveira; e d) 2º Ten Int Erick Braga Valentim. Parágrafo único. O GTI poderá solicitar a participação de outros representantes de órgãos para assessoramento técnico e suporte aos trabalhos. Art. 3º O GTI submeterá à apreciação e deliberação dos Secretários, no prazo de 180 (cento e oitenta) dias, contados da data de publicação desta Portaria Interministerial, relatório de trabalho que conterá a descrição das atividades desenvolvidas, a análise dos dados, informações verificadas e a proposição de encaminhamentos. Art. 4º Esta Portaria Interministerial entra em vigor na data de sua publicação. DYOGO HENRIQUE DE OLIVEIRA Secretário Executivo do Ministério da Fazenda EVA MARIA CELLA DAL CHIAVON Secretária Executiva da Casa Civil da Presidência da República JOAQUIM SILVA E LUNA Secretário-Geral do Ministério da Defesa

NOME DESSE FILME : " O INFILTRADO"

Caso isso seja verídico, é um absurdo . O homem , Ministro daJustiça, que deveria dar total apoio , aos homens que estão trabalhando para passar este país a limpo, está querendo boicotar. Esquecí que o ministro é um deles , um petista nato. ------- Data: 26/02/2016 21:50:43 Para: undisclosed-recipients:, Assunto: Fwd: Ameaça à Lava a Jato REPASSO CASO GRAVÍSSIMO. O ministro da justiça José Eduardo Cardoso vai tentar trocar os Delegados da PF do grupo da LavaJato em Curitiba, por outros delegados cupinchas do PT. É a unica maneira de manerar a operação. Não podemos permitir. Nunca antes nesse país, tivemos uma chance como a Lavajato. Nunca. LUTEMOS POR ELA. Temos que repassar, repassar, e repassar esta mensagem. Não adianta só reclamar bovinamente. Se não lutamos, fazendo uma coisa tão simples que é repassar uma mensagem, aceitemos a canga de boca fechada. Quando repassado e atinge milhões, assusta este bando de vadios que esta no poder. Se vc está satisfeito com a situaçao, desculpe tomar seu tempo. Se não tá, vê se acorda e lute, REPASSE.

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

A imcompetencia do desgoverno petista põe em risco a segurança territorial do paiz

mtgo50@bol.com.br [emdireitabrasil] emdireitabrasil-noreply@yahoogrupos.com.br por returns.groups.yahoo.com 21 de fev (Há 3 dias) para emdireitabrasil De: theoeb40 PALESTRA PROFERIDA PELO GENERAL DE EXÉRCITO Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira Diário do Brasil - 19 Fev 16 http://www.diariodobrasil.org/nao-bastassem-os-problemas-economicos-ouca-o-que-esse-general-do-exercito-disse-em-palestra/ general Não bastassem os problemas econômicos, ouça o que esse General do exército disse em palestra "A Colômbia está usando o desfolhante 'agente laranja' para acabar com plantações de coca, mas está poluindo gravemente o rio Solimões" "Para mim, isso já é uma guerra. Não é mais um delito, é uma guerra" Levantamento dos problemas enfrentados pelo Exército Brasileiro para proteger as fronteiras nacionais, especialmente na região Norte do País, e a consequente necessidade de investimentos em tecnologia e pesquisas pra combater o crime, fizeram parte da palestra aplicada pelo cmt CMA, ​G​ en ​ E​ x Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira. realizada na sede da unidade militar, na zona Oeste de Manaus-AM. O militar mostrou o painel "Guerra na Fronteira". Sem poupar palavras nem minimizar impactos, o gen Theophilo mostrou que a Amazônia está aberta pra crimes como exploração e contrabando de minerais, entrada de armamento pela fronteira com a Venezuela que, segundo ele, "está inundada por fuzis Kalashinikov", a imigração ilegal tanto vinda do Haiti como, recentemente, do Senegal (de Jan-Mai 15, 30.000 estrangeiros entraram no País de forma não autorizada). "A Colômbia está usando o desfolhante 'agente laranja' pra acabar com plantações de coca, mas está poluindo gravemente o rio Solimões"... ...revelou o ​G​ en, acrescentando que a guerrilha Sendero Luminoso está voltando à ação com força total, desta x associado ao narcotráfico. "Pra mim, isso já é uma guerra. Não é mais um delito, é uma guerra"... ...disse o cmt. O ​C​ mt mostrou-se preocupado com o que chamou de "grande vazio", ou seja, a falta de órgãos de segurança que, de forma efetiva possam monitorar as fronteiras, e, assegurar segurança ao País. "Temos um grande vazio de órgãos da segurança em comparação com o Sul-Sudeste, e, parte C.Oeste"... ...declarou. Além dos criminosos, as fronteiras brasileiras enfrentam a falta de recursos, e, tecnologia pra protegê-las, apontou o gen. "Não temos tecnologia. As naves pequenas, de voo baixo, não são captadas pelos radares do SIPAM/SIVAM, e, Cindacta. Precisamos de radares que alcancem essas aeronaves"... ...exemplificou. O próprio TCU confirmou que o Plano Nacional de Fronteiras, que permitira ao Planalto coordenar a proteção da soberania nacional, "simplesmente não existe", apontou o ​G​ en Theophilo. "Nós (o Exército) já levantamos todos os dados. Sabemos onde estão, e, o que está acontecendo em cada ponto das fronteiras amazônicas. Mas, como vamos fiscalizar tudo isso? Precisamos de recursos pra investir em tecnologia-pesquisa. O EB não poderia sofrer nenhum corte de orçamento, sob risco de ficar até sem combustível pra voadeiras, e, hoje já estamos sofrendo cortes"... ...disse o palestrante. "Estamos perdendo pouco a pouco a soberania do nosso País"... ...resumiu. ( ​C​ om informações do jornal Em Tempo) ​" ACORDA BRASIL "​

UM PAIZ VERDADEIRAMENTE DEMOCRATICO NÃO PODE CONVIVER COM A EXISTENCIA DE UM PARTIDO COMUNISTA LEGALIZADO. NA PRIMEIRA OPORTUNIDADA ELE VOLTARA A MATAR .

CAMPANHA NACIONAL VERDADE VERDADEIRA/ 2ª PARTE Paulo Ricardo da Rocha Paiva, Coronel de Infantaria e Estado-Maior “Desmistificando os heróis da luta armada/VIiI” (23) A longa lista de mortos pelos terroristas Que queriam implantar O comunismo no Brasil > 001 - 12/11/64 - Paulo Macena - Vigia – RJ Explosão de bomba no Cine Bruni Flamengo deixada por organização comunista não identificada, em protesto contra aprovação da Lei Suplicy, que extinguiu a UNE e a UBES, com 6 feridos e 1 morto. > 002 - 27/03/65 - Carlos Argemiro Camargo - Sargento do Exército – PR Emboscada de grupo de militantes da Força Armada de Libertação Nacional/FALN, chefiado pelo ex-Cel EB Jeffersom Cardim de Alencar Osorio, com assassinato do militar, que deixou viúva grávida de sete meses. > 003 - 25/07/66 - Edson Régis de Carvalho - Jornalista - PE. Explosão de bomba no Aeroporto Internacional de Guararapes, com 15 feridos e 2 mortos > 004 - 25/07/66 - Nelson Gomes Fernandes - Almirante - PE. Morto no mesmo atentado. L > 005 - 28/09/66 – Raimundo de Carvalho Andrade - Cabo PM - GO. Em protesto pela suposta morte de Tarzan de Castro, da dissidência do PC do B estudantes, dirigidos por agitadores comunistas, resolveram invadir e ocupar o Colégio Estadual Campinas. A diretora solicitou policiamento. A PM, então, reuniu efetivos que não faziam parte do policiamento de rua, cozinheiros burocratas, carpinteiros, etc. Por volta das 20:00 horas, quando a "tropa", armada com fuzis modelo 1908, com tiros de festim, chegou ao colégio - que estava invadido - foi recebida por tiros, ocasião em que foi atingido, mortalmente, o cabo Raimundo de Carvalho Andrade, alfaiate da corporação. Não se tem notícia de que seus humildes familiares tenham recebido qualquer indenização ou apoio especial dos governos estadual ou federal. A "vítima" viva, Tarzan, até recentemente empresário do ramo de armazém de estocagens de grãos, com um dos maiores de Goiás, reivindica, como "vítima" da Revolução de 31 de março, indenizações: do Governo de PE, pelo seu envolvimento no inquérito do chamado Movimento Julião; do Governo do DF, por haver respondido a inquéritos promovidos pelo Comando Militar do Planalto; do Governo de MG, por ser a sede da Região Judiciária Militar, para onde seguiram seus processos; do Governo do Estado de GO, através da lei estadual nº 14067/010, > 006 - 24/11/67 - José Gonçalves da Conceição - Fazendeiro - SP. Morto por Edmur Péricles de Camargo, integrante da Ala Marighela, durante a invasão da fazenda Bandeirante, em Presidente Epitácio. Trancado num quarto, torturado e, finalmente, morto com vários tiros. Seu filho que tentara socorre-lo, foi baleado nas costas por Edmur. > 007 - 15/12/67 - Osíris M. Marcondes - Bancário - SP. Morto ao tentava impedir assalto terrorista ao Banco Mercantil, do qual era o gerente. > 008 - 10/01/68 - Agostinho Ferreira Lima - Marinha Mercante - AM. Dia 06/12/67, lancha da Marinha Mercante foi atacada por grupo de nove terroristas, liderados por Ricardo Alberto Aguado Gomes "Dr. Ramon", o qual, posteriormente, ingressou na Ação Libertadora Nacional (ALN). No ataque Agostinho Ferreira, ferido gravemente, veio a falecer. > 009 - 31/05/68 - Ailton de Oliveira - Guarda Penitenciário - RJ. O Movimento Armado Revolucionário (MAR) montou ação para libertar 9 de seus membros que cumpriam pena na Penitenciária Lemos de Brito/RJ e que uma vez libertados deveriam seguir para região de Conceição de Jacareí, onde o MAR pretendia estabelecer "embrião de foco guerrilheiro". Dia 26/05/68, o estagiário Júlio César entregou à funcionária da penitenciária Natersa Passos, dentro de um pacote, 3 revólveres.38 que seriam usados na fuga. Às 17:30 horas os subversivos, ao iniciarem a fuga, foram surpreendidos pelos guardas penitenciários Ailton de Oliveira e Jorge Félix Barbosa, que foram feridos. Ailton de Oliveira veio a falecer dias depois, 31/05/68. Quem disparou, atingindo Ailton? O terrorista Avelino Brioni Capitani. > 010 - 26/06/68 - Mário Kozel Filho - Soldado do Exército - SP > 011 - 27/06/68 - Noel de Oliveira Ramos - Civil - RJ. Morto com tiro no coração, em conflito na rua. Estudantes distribuíam no Largo de São Francisco panfletos a favor do governo e contra as agitações estudantis conduzidas pelos comunistas. Gesse Barbosa de Souza, militante da VPR, conhecido como "Juliano" ou "Julião" tentou impedir a manifestação com uma arma. Os estudantes, em grande maioria, não se intimidam e tentam segurar Gessé que fugiu atirando, matando Noel e ferindo o engraxate Olavo Siqueira. > 012 - 27/06/68 - Nelson de Barros - Sargento PM - RJ. Dia 21/06/68, ao meio dia, nova passeata no centro do Rio conhecida como a "Sexta feira Sangrenta", foi marcada pela violência. Cerca de 10.000 pessoas, estudantes engrossados por populares, ergueram barricadas, incendiaram carros, agrediram motoristas, saquearam lojas, atacaram a tiros a embaixada americana e as tropas da PM. No final da noite, mais de 10 mortos e centenas de feridos atestavam a violência dos confrontos. Entre os feridos graves estava o sargento PM Nelson de Barros que veio a falecer no dia 27/06/68. MAJOR VON WESTERNHAGEN MAJOR GARY PRADO > 013 - 01/07/68 - Edward Ernest Tito Otto Maximilian Von Westernhagen - Major do Exército Alemão - RJ. Morto, quando fazia curso na Escola de Comando e Estado Maior do Exército, na rua Engenheiro Duarte, Gávea, confundido que foi com o major boliviano Gary Prado, suposto matador de Che Guevara, que também cursava a mesma escola. Autores: Severino Viana Callou, João Lucas Alves e um terceiro não identificado, todos da COLINA/Comando de Libertação Nacional. > 014 - 07/09/68 - Eduardo C. de Souza - Soldado PM - SP. Morto, 7 tiros, por terroristas de organização não identificada quando de sentinela no DOPS/SP. 015 - 20/09/68 - Antônio C. Jeffery - Soldado PM - SP. Morto a tiros quando de sentinela no quartel da PM, no Barro Branco.Organização terrorista que praticou o assassinato: Vanguarda Popular Revolucionária. Assassinos: Pedro Lobo de Oliveira; Onofre Pinto; Diógenes José Carvalho de Oliveira, atualmente conhecido como o Diógenes do PT, ex-auxiliar de Olívio Dutra no Governo do RS 016 - 12/10/68 - Charles R. Chandler - Capitão do Exército dos EUA 017 - 24/10/68 - Luiz Carlos Augusto - Civil - RJ. Morto, com 1 tiro, durante uma passeata estudantil. 018 - 25/10/68 - Wenceslau Ramalho Leite - Civil - RJ.Morto, com 4 tiros, durante o roubo de seu carro, na Avenida 28 de Setembro, Vila Isabel, RJ. Autores: Murilo Pinto da Silva e Fausto Machado Freire, ambos integrantes da Organização Terrorista COLINA (Comando de Libertação Nacional). Ioshitame Fugimore Pedro Lobo Oliveira 019 - 07/11/68 - Estanislau Ignácio Correia - Civil - SP. Morto pelos terroristas Ioshitame Fugimore, Oswaldo Antônio dos Santos e Pedro Lobo Oliveira, todos integrantes da Vanguarda Popular Revolucionária (VPR), quando roubavam seu automóvel na esquina das ruas Carlos Norberto Souza Aranha e Jaime Fonseca Rodrigues, SP. 020 - 07/01/69 - Alzira Baltazar de Almeida -Dona de casa - Rio de Janeiro / RJ. Uma bomba jogada por terroristas, embaixo de uma viatura policial, estacionada em frente à 9ª Delegacia de Polícia, ao explodir, matou a Sra. Alzira, uma vítima inocente, que na ocasião transitava na rua. 021 - 11/01/69 - Edmundo Janot -Lavrador - Rio de Janeiro - RJ. Morto a tiros, foiçadas e facadas por um grupo de terroristas que haviam montado uma base de guerrilha nas proximidades da sua fazenda. 022 - 29/01/69 - Cecildes Moreira de Faria - Subinspetor de Polícia - BH/ MG. Morto a tiros ao sair de sua residência. > 023 - 29/01/69 - José Antunes Ferreira - Guarda Civil - BH/MG. O terrorista Pedro Paulo Bretas, ao ser interrogado, "entregou" "aparelho" do COLINA, na rua Itacarambu/120, bairro São Geraldo. Imediatamente, policiais se dirigiram ao local e quando se anunciaram foram recebidos por rajadas de metralhadoras, disparadas por Murilo Pinto Pezzuti da Silva, que mataram o subinspetor Cecildes Moreira da Silva, que deixou viúva e oito filhos menores, e o guarda civil José Antunes Ferreira, ferindo, ainda, o investigador José Reis de Oliveira. Presos no "aparelho” Murilo Pinto Pezzuti da Silva o terroristas do Colina: Afonso Celso.Leite, Mauricio Vieira de Castro, Nilo Sérgio Menezes Macedo, Julio Antonio Bittencourt de Almeida, Jorge Raimundo e Maria José de Carvalho. No "aparelho", apreendidos 1 fuzil/FAL, 5 pistolas, 3 revólveres, 2 metralhadoras, 2 carabinas, 2 granadas de mão, 702 bananas de dinamite, fardas da PM e dinheiro de assaltos. > 024 - 14/04/69 - Francisco Bento da Silva - Motorista - SP. Morto em assalto, pela Ala Vermelha/PC do B, ao carro pagador do Banco Francês- Italiano para a América do Sul, na Alameda Barão de Campinas; roubados CR$ 20 milhões. Autores: Élio Cabral de Souza, Derly José de Carvalho, Daniel José de Carvalho, Devanir José de Carvalho, James Allen Luz, Aderval Alves Coqueiro, Lúcio da Costa Fonseca, Gilberto Giovanetti, Ney Jansen Ferreira Júnior, Genésio Borges de Melo e Antônio Medeiros Neto. > 025 - 14/04/69 - Luiz Francisco da Silva - Guarda bancário - SP. Morto durante o assalto acima explanado > 026 - 08/05/69 - José de Carvalho - Investigador de Polícia - SP. Atingido com tiro na boca durante assalto ao União de Bancos Brasileiros, em Suzano, no dia 07 de maio, vindo a falecer no dia seguinte. Nessa ação feriram, também, Antonio Maria Comenda Belchior e Ferdinando Eiamin. Autores: Virgílio Gomes da Silva, Aton Fon Filho, Takao Amano, Ney da Costa Falcão, Manoel Cyrilo de Oliveira Neto e João Batista Zeferino Sales Vani. 027 - 09/05/69 - Orlando Pinto da Silva - Guarda Civil - SP. Morto com dois tiros, um na nuca e outro na testa, disparados por Carlos Lamarca (na VPR) em assalto ao Banco Itaú, na rua Piratininga, Bairro da Mooca. Na ocasião também foi esfaqueado seu gerente, Norberto Draconetti; organização responsável: Vanguarda Popular Revolucionária. 028 - 27/05/69 - Naul José Montovani - Soldado PM - SP. Em 27/05/69 foi realizada uma ação contra o 15º Batalhão PM/SP, na Avenida Cruzeiro do Sul. Os terroristas Virgílio Gomes da Silva, Aton Fon Filho, Carlos Eduardo Pires Fleury, Maria Aparecida Costa, Celso Antunes Horta e Ana Maria de Cerqueira César Corbisier, metralharam o soldado Naul que estava de sentinela e que morreu instantaneamente. O soldado Nicário Conceição Pulpo que acorreu ao local, gravemente ferido na cabeça, ficou paralítico. 029 - 04/06/69 - Boaventura Rodrigues da Silva - Soldado PM - SP. Morto por terroristas durante assalto ao Banco Tozan. 030 - 22/06/69 - Guido Boné - Soldado PM - SP. Morto por militantes da ALN que atacaram e incendiaram a radio-patrulha, matando os dois ocupantes, soldados Guido Bone e Natalino Amaro Teixeira, roubando suas armas. 031 - 22/06/69 - Natalino Amaro Teixeira - Soldado PM - SP. Morto por militantes da ALN na ação acima explanada. 032 - 11/07/69 - Cidelino P. Nascimento - Motorista de táxi - RJ. Morto a tiros quando conduzia em seu carro policiais que perseguiam assaltantes do Banco Aliança, agência Muda. Participaram do assassinato os terroristas Chael Charles Schreier, Adilson Ferreira da Silva, Fernando Borges de Paula Ferreira, Flávio Roberto de Souza, Reinaldo José de Melo, Sônia Eliane Lafóz e o autor dos disparos Darci Rodrigues, todos da VAR-Palmares. > 033 - 24/07/69 - Aparecido dos Santos Oliveira - Soldado PM - SP. Neste dia, atuando em "frente ", foi assaltado o Banco Bradesco, na rua Turiassu/Bairro de Perdizes, sendo roubados CR$ 7 milhões. Participaram da ação: · Pelo Grupo de Expropriação e Operação: Devanir José de Carvalho, James Allen Luz, Raimundo Gonçalves de Figueiredo, Ney Jansen Ferreira Júnior, José Couto Leal;· Pelo Grupo do Gaúcho: Plínio Petersen Pereira, Domingos Quintino dos Santos, Chaouky Abara;· Pela VAR-Palmares: Chael Charles Schreier, Roberto Chagas e Silva, Carmem Monteiro dos Santos Jacomini e Eduardo Leite.Essa ação terminou de forma trágica: Raimundo Gonçalves Figueiredo baleou o soldado que, já caído, recebeu mais quatro tiros disparados por Domingos Quintino dos Santos. > 034 - 20/08/69 - José Santa Maria - Gerente de Banco - RJ. Morto por terroristas que assaltaram o Banco de Crédito Real de Minas Gerais > 035 - 25/08/69 - Sulamita Campos Leite - Dona de casa - PA. Parente do terrorista Flávio Augusto Neves Leão Salles. Morta na residência dos Salles, em Belém, ao detonar, por inadvertência, uma carga de explosivos escondida pelo terrorista. > 036 - 31/08/69 - Mauro Celso Rodrigues - Soldado PM - MA. Morto quando procurava impedir luta entre proprietários e posseiros, incitada por movimentos subversivos. > 037 - 03/09/69 - João Guilherme de Brito - Soldado da Força Pública - SP. Na ação abaixo houve troca de tiros. O guarda civil João Szelacsak Neto ficou ferido com um tiro na coxa e o funcionário da loja, José Getúlio Borba, foi mortalmente ferido. Perseguidos pela polícia o terrorista José Wilson Lessa Sabag matou ainda, a tiros o soldado da Força Pública (atual PM) João Guilherme de Brito. > 038 - 03/09/69 - José Getúlio Borba-gerente de lojas-SP Morto na ação acima > 039 - 20/09/69 - Samuel Pires - Cobrador de ônibus - SP. Morto por terroristas quando assaltavam uma empresa de ônibus. > 040 - 22/09/69 - Kurt Kriegel - Comerciante - Porto Alegre/RS. Morto pela Var-Palmates em Porto Alegre. > 041 - 30/09/69 - Cláudio E. Canton - Agente da Polícia Federal - SP. Após ter efetuado prisão de terrorista foi atingido na coluna vertebral, falecendo. > 042 - 04/10/69 - Euclides Paiva Cerqueira - Guarda particular - RJ. Morto durante assalto ao carro transportador de valores do Banco Irmãos Guimarães. > 043 - 06/10/69 - Abelardo Rosa Lima - Soldado PM - SP. Metralhado numa tentativa de assalto ao Mercado Peg-Pag. Autores: Devanir José de Carvalho, Walter Olivieri, Eduardo Leite, Mocide Bucherone e Ismael Andrade dos Santos. Organizações Terroristas: REDE (Resistência Democrática) e MRT (Movimento Revolucionário Tiradentes). > 044 - 07/10/69 - Romildo Ottenio - Soldado PM - SP. Morto quando tentava prender um terrorista. > 045 - 31/10/69 - Nilson José de Azevedo Lins - Civil - PE. Gerente da firma Cornélio de Souza e Silva, distribuidora da Souza Cruz, em Olinda. Foi assaltado e morto quando ia depositar no banco dinheiro da firma, Organização:PCBR (Partido Com. Bras. Revolucionário). Autores: Alberto Vinícius Melo do Nascimento, Rholine Sonde Cavalcante Silva, Carlos Alberto Soares e João Maurício de Andrade Baltar. > 046 - 04/11/69 - Estela Borges Morato - Investigadora do DOPS - SP. Morta a tiros quando participava da operação em que morreu o terrorista Carlos Marighela. > 047 - 04/11/69 - Friederich Adolf Rohmann - Protético - SP. Morto durante a operação que resultou na morte do terrorista Carlos Marighela. > 048 - 07/11/69 - Mauro Celso Rodrigues - Soldado PM - MA. Morto em emboscada, durante luta entre lavradores de terra, incitados por militantes da Ação Popular(AP). > 049 - 14/11/69 - Orlando Girolo - Bancário - SP. Morto por terroristas durante assalto ao Banco Brasileiro de Descontos (Bradesco). > 050 - 17/11/69 - Joel Nunes - Sub-Tenente PM - RJ. Neste dia o PCBR assaltou o Banco Sotto Maior, na Praça do Carmo, subúrbio carioca de Brás de Pina, de onde foram roubados cerca de 80 milhões de cruzeiros. Na fuga, obstados por uma viatura policial, ocorre violento tiroteio no qual Avelino Bioni Capitani matou o militar da PM Na ocasião foi preso o terrorista Paulo Sérgio Granado Paranhos. > 051 - 18/12/69 - Elias Santos - Soldado do Exército - RJ. Paulo Sérgio Granado Paranhos preso no dia anterior ao ser interrogado "abriu" um "aparelho" do PCBR localizado na rua Baronesa de Uruguaiana nº 7, bairro de Lins de Vasconcelos. Ali, Prestes de Paula, ao fugir pelos fundos da casa, disparou, à queima-roupa, no soldado Elias, integrante da equipe que "estourou" o "aparelho". A respeito do soldado, morto no cumprimento do dever, o Ternuma recebeu o seguinte e-mail: "Fico feliz de achar uma página da Internet a qual faz uma homenagem a uma pessoa que não conheci, mas com certeza, muito especial. Desde pequena vejo minha avó aos prantos lembrar de seu filho Elias dos Santos, morto brutalmente por assassinos terroristas. Não conhecia direito a história, fiquei sabendo agora. Realmente é revoltante saber que a família de Carlos Lamarca tem direitos que minha avó não teve. Não tenho palavras, só agradeço Daniele Esteves". > 052 - 17/01/70 - José G. A. Cursino - Sargento PM - São Paulo / SP. Morto a tiros por terroristas. > 053 - 20/02/70 - Antônio A. P. Nogueró - Sargento PM - São Paulo / SP. Morto por Antônio Raimundo de Lucena quando tentava impedir ato terrorista no Jardim Cerejeiras, Atibaia/SP. > 054 - 11/03/70 - Newton O. Nascimento - Soldado PM - Rio de Janeiro / RJ. No dia 11/03/70, os militantes da ALN, Mário de Souza Prata, Rômulo Noronha de Albuquerque e Jorge Raimundo Júnior deslocavam-se num carro corcel, roubado, dirigido pelo último, quando foram interceptados no bairro de Laranjeiras/RJ por patrulha da PM. Suspeitando do motorista, pela pouca idade que aparentava e verificando que Jorge Raimundo não portava habilitação, os policiais ordenaram que ele entrasse no veículo policial, junto com Rômulo Noronha Albuquerque, enquanto Mauro de Souza Prata, acompanhado de um soldado, dirigiria o corcel até delegacia mais próxima. Aproveitando-se do descuido dos policiais, que não revistaram os detidos, Mário, ao manobrar o veículo para colocá-lo à frente da viatura policial, sacou de arma, matando com tiro na testa o soldado PM Newton, que o escoltava no carro roubado. O militar deixou viúva e órfãs, duas filhas menores de quatro e dois anos. > 055 - 31/03/70 - Joaquim Melo - Investigador de Polícia - PE. Morto por terroristas durante ação contra um "aparelho". > 056 - 02/05/70 - João B. de Souza - Guarda de Segurança - SP. Comando terrorista, integrado por Devanir José de Carvalho, Antonio André Camargo Guerra, Plínio Petersen Pereira, Waldemar Abreu e José Rodrigues Ângelo, pelo Movimento Revolucionário Tiradentes (MRT) e Eduardo Leite pela Resistência Democrática (REDE) assaltaram a Companhia de Cigarros Souza Cruz, Cambuci/SP. Na ocasião Bacuri assassinou João. > 057 - 10/05/70 - Alberto Mendes Junior -1º Tenente PMESP - SP. Irlando de Moura Régis Von Holleben > 058 - 11/06/70 – Irlando de Moura Régis - Agente da Polícia Federal - RJ. No dia 11/06/70, o embaixador da Alemanha, Ehrenfried Von Hollebem, saiu da Embaixada, no Rio de Janeiro, para a sua residência. Sentado no banco de trás de sua Mercedes preta, o embaixador tinha como motorista o funcionário Marinho Huttl e o agente da Polícia Federal Irlando de Moura Régis, sentado no banco da frente e portando um revólver .38. Seguindo a Mercedes, como segurança, ia uma Variant com os agentes da Polícia Federal Luiz Antônio Sampaio como motorista e José Banharo da Silva, com uma metralhadora INA.Tendo ocupado o dispositivo desde antes das 19:00 horas, o "Comando Juarez Guimarães de Brito" executou o sequestro às 19:55 horas, nas proximidades da residência do embaixador, no cruzamento das ruas Cândido Mendes com a Ladeira do Fialho. Ao aproximar-se o carro diplomático, Jesus Paredes Soto deu um sinal a José Maurício Gradel que avançou uma “pick up” Willys, abalroando a Mercedes. Incontinente o casal que "namorava" na Escadinha do Fialho, Sônia Eliane Lafóz e José Milton Barbosa, este com uma metralhadora, disparou sua arma contra a Variant da segurança, ferindo Luiz Antônio Sampaio no abdômen e na coxa esquerda e José Banharo da Silva na cabeça. Ao mesmo tempo, Eduardo Coleen Leite "Bacuri", à queima roupa, disparou três tiros de revólver .38 em Irlando de Moura Régis, matando-o com um tiro na cabeça. Herbert Eustáquio de Carvalho, empunhando uma pistola .45 arrancou o diplomata da Mercedes e embarcou-o no Opala, dirigido por José Roberto Gonçalves de Rezende. Participaram, ainda, deste crime hediondo os terroristas Alex Polari Alvarenga e Roberto Chagas da Silva.Decorridos 33 anos, vemos que neste período as famílias de subversivos, de assaltantes de bancos, de seqüestradores, de assassinos e de terroristas políticos foram indenizadas pelo governo. > 059 - 15/07/70 - Isidoro Zamboldi -Guarda de segurança - SP. Morto pela terrorista Ana Bursztyn durante assalto à loja Mappin. > 060 - 12/08/70 - Benedito Gomes - Capitão do Exército - SP. Morto por terroristas, no interior do seu carro, na Estrada Velha de Campinas. > 061 - 19/08/70 - Vagner L. V. da Silva - Guarda de segurança - RJ. Morto durante assalto pela organização terrorista MR8, ao Banco Nacional de Minas Gerais, no bairro de Ramos. Sônia Maria Ferreira Lima foi quem fez os disparos. Participaram da ação: Reinaldo Guarany Simões, Viriato Xavier de Melo Filho e Benjamim de Oliveira Torres Neto, os dois últimos recém chegados do curso em Cuba. > 062 - 29/08/70 - José A. Rodrigues - Comerciante - CE. Após ter sido assaltado em sua loja, foi sequestrado, barbaramente torturado e morto a tiros por terroristas da ALN. Após seu assassinato seu carro foi lançado num precipício na serra de Ibiapaba, em São Benedito, CE. Autores: Ex-seminaristas Antônio Espiridião Neto e Waldemar Rodrigues Menezes, (autor dos disparos), José Sales de Oliveira, Carlos de Montenegro Medeiros, Gilberto Telmo Sidney Marques, Timoschenko Soares de Sales e Francisco William. > 063 - 14/09/70 - Bertolino F. da Silva - Guarda de segurança - SP. Morto durante assalto praticado pelas organizações terroristas ALN e MRT ao carro pagador da empresa Brinks, no Bairro do Paraíso em São Paulo. > 064 - 21/09/70 - Célio Tonelly - Soldado PM - SP. Morto em Santo André quando, no serviço de RP, tentou deter terroristas em automóvel. > 065 - 22/09/70 - Autair Macedo - Guarda de segurança - RJ. Morto por terroristas, durante assalto a empresa de ônibus Amigos Unidos. Theodomiro Romeiro dos Santos > 066 - 27/10/70 - Walder de Lima - Sargento da Aeronáutica - BA. Morto quando, ao volante de viatura, conduzia terroristas presos em Salvador. O assassino, Theodomiro Romeiro dos Santos o atingiu com tiro na nuca. Organização: PCBR (Partido Comunista Brasileiro Revolucionário). Atualmente, Theodomiro é juiz do TRT, em Recife/PE. > 067 - 10/11/70 - José M. do Nascimento - Civil - SP. Morto por terroristas em confronto com policiais. > 068 - 10/11/70 - Garibaldo de Queiroz - Soldado PM - SP. > 069 - 10/11/70 - José Aleixo Nunes - Soldado PM - SP. Mortos quando panfletagem armada, na Vila Prudente/SP, evoluiu para confronto com terroristas da VPR (Vanguarda Popular Revolucionária). Inês Etienne Romeu e Giovani Enrico Bucher > 070 - 10/12/70 - Hélio C. Araújo – Agente da Polícia Federal - RJ. Dia 07/12/70, a VPR sequestrou no Rio de Janeiro o embaixador suíço Giovani Enrico Bucher. Participaram da operação os terroristas: Adair Gonçalves Reis, Gerson Theodoro de Oliveira, Maurício Guilherme da Silveira, Alex Polaris de Alvarenga, Inês Etienne Romeu, Alfredo Sirkis, Herbert Eustáquio de Carvalho e Carlos Lamarca. Após fecharem e paralisarem o carro do embaixador, Lamarca bateu com revólver, cano longo/38, no vidro do carro. Abriu a porta traseira e atirou, duas vezes, no agente Hélio. Uma das balas seccionou sua medula. Faleceu no hospital. > 071 - 07/01/71 - Marcelo Costa Tavares - Estudante - MG. Morto por terroristas no assalto ao Banco Nacional de MG. Autor dos disparos: Newton Moraes. > 072 - 12/02/71 - Américo Cassiolato - Soldado PM - São Paulo - SP. Morto por terroristas em Pirapora do Bom Jesus. > 073 - 20/02/71 - Fernando Pereira - Comerciário - Rio de Janeiro - RJ. Morto por terroristas ao tentar impedir assalto no estabelecimento "Casa do Arroz", que gerenciava. > 074 - 08/03/71 - Djalma P. Batista - Soldado PM - Rio de Janeiro-RJ. Morto por terrorista, durante assalto ao Banco do Estado do Rio de Janeiro. > 075 - 24/03/71 - Mateus Levino dos Santos - Tenente da FAB - PE. O PCBR precisava de carro para participar do seqüestro do cônsul norte-americano, em Recife. Dia 26/06/70, resolveram roubar volks em Jaboatão/Grande Recife, proximidades do Hospital da Aeronáutica. Quatro militantes do PCBR desceram do carro dirigido por Nancy Mangabeira Unger: Carlos Alberto Soares Rodrigues de Sousa, José Gersino Saraiva Maia e Luiz "Jacaré". Ao tentarem render o motorista, este identifica-se como tenente da FAB, sendo ferido por Carlos Alberto, com dois tiros, um na cabeça e outro no pescoço. O Tenente Mateus, após 9 meses de sofrimento, veio a falecer em 24/03/71, deixando viúva e 2 filhas. O imprevisto levou o PCBR a desistir do seqüestro. Nancy Mangabeira Unger, banida em 13/01/71, em troca da vida do embaixador suíço, era filha de americano e sua mãe, brasileira, era filha de Otávio Mangabeira. Ironia, o próprio consulado dos EUA, sem saber do planejamento do sequestro de seu cônsul, correu em defesa de Nancy, alegando sua dupla nacionalidade, brasileira e norte-americana. > 076 - 04/04/71 - José Julio Toja Martinez - Major do Exército - Rio de Janeiro - RJ. Por volta das 23 horas desse dia, chegou, num táxi, um casal, estacionando-o nas proximidades de casa vigiada. A mulher ostentava volumosa barriga que indicava estar em adiantado estado de gravidez, fato que sensibilizou Martinez, impelido por sentimento de solidariedade, que agiu impulsivamente visando preservar a “senhora” de possíveis riscos. Julgando que o casal nada tinha a ver com a subversão, Martinez iniciou a travessia da rua, a fim de solicitar-lhe que se afastasse daquela área. Ato contínuo, de sua “barriga”, formada por cesta para pão com abertura para saque da arma ali escondida, a mulher retirou um revólver, matando-o instantaneamente, sem qualquer chance de reação. O Capitão Parreira, de sua equipe, ao sair em sua defesa foi gravemente ferido por tiro desferido por Mario de Souza Prata. Nesse momento, os demais agentes desencadearam cerrado tiroteio que causou a morte do casal, militante do MR-8, Mário e sua amante Marilena Villas-Bôas Pinto, ambos de alta periculosidade e responsáveis por extensa lista de atos terroristas. No “aparelho” do "casal" foram encontrados explosivos, munição e armas, além de dezenas de levantamentos de bancos, de supermercados, de diplomatas estrangeiros e de generais do Exército. Destino perverso esse que compensou com reação de ódio e violência o gesto de bondade tão característica do Major Martinez, que deixou viúva e quatro filhos, três meninas e um menino, a mais velha, à época, com onze anos de idade. Sua esposa, com pequena pensão, criou com sacrifícios aquelas crianças. A família do major Martinez não pediu, nem vê razão em homenagens. Apenas quer guardar a lembrança do esposo dedicado e pai carinhoso que ele foi. > 077 - 07/04/71 - Maria Alice Matos - Empregada doméstica - Rio de Janeiro - RJ. Morta por terroristas quando do assalto a um depósito de material de construção. Yuri Xavier Pereira José Milton Barbosa > 078 - 15/04/71 - Henning Albert Boilensen - Industrial - São Paulo - SP. Terroristas, para intimidar empresários em São Paulo, a pedido de Carlos Lamarca, pensaram três nomes para serem assassinados, de forma de intimidar os demais colaboradores: Henning A. Boilesen, Peri Igel e Sebastião Camargo (Camargo Correia). O escolhido foi o presidente da Ultragás, Henning Albert Boilesen, um dinamarquês, naturalizado brasileiro. A partir da segunda quinzena de janeiro de 1971, iniciaram-se os levantamentos do industrial, dos quais participaram: Devanir José de Carvalho, Dimas Antonio Casemiro, Gilberto Faria Lima e José Dan de Carvalho, pelo MRT; Carlos Eugênio Sarmento Coelho da Paz, pela ALN; Gregório Mendonça e Laerte Dorneles Méliga (chefe de gabinete do então governador do RS, Olívio Dutra), pela VPR. Dia 15 de abril de 1971, um comando revolucionário, integrado por Yuri Xavier Pereira, Joaquim Alencar Seixas, José Milton Barbosa, Dimas Antonio Casimiro e Antonio Sérgio de Matos, assassinou Boilesen. Quando o carro de Boilesen entrou na Alameda Casa Branca, dois carros dos terroristas emparelharam com o dele. Pela esquerda, Yuri, colocando fuzil para fora da janela, disparou tiro que foi raspar a cabeça de Boilesen. Este saiu do automóvel que dirigia e tentou correr em direção contrária aos carros. Foi inútil. José Milton descarregou metralhadora nas costas do industrial e Yuri desfechou-lhe mais três tiros de fuzil. Cambaleando, Boilesen arrastou-se por mais alguns metros e caiu na sarjeta, junto de um Volkswagen. Aproximando-se, Yuri disparou outro tiro que arrancou a maior parte da sua face esquerda. Joaquim Alencar Seixas e Gilberto Faria Lima jogaram panfletos por sobre o cadáver. No relatório apreendido de Yuri aparecem frases: "durante a fuga trocávamos olhares de contentamento e satisfação. Mais uma vitória da Revolução Brasileira". Vários carros e casas foram atingidos por projéteis. Caídas, duas senhoras, uma atingida no ombro e outra ferida na perna. Sobre o corpo de Boilesen, mutilado com dezenove tiros, os panfletos da ALN e do MRT traziam a ameaça: "Como ele, existem muitos outros e sabemos quem são. Todos terão o mesmo fim, não importa quanto tempo demore; o que importa é que eles sentirão o peso da JUSTIÇA REVOLUCIONÁRIA. Olho por olho, dente por dente". > 079 - 10/05/71 - Manoel Silva Neto - Soldado PM - SP. Morto por terroristas durante assalto à Empresa de Transporte Tusa. fr.123rf.com > 080 - 14/05/71 - Adilson Sampaio - Artesão - RJ. > Morto por terroristas durante assalto às lojas Gaio Martim. > 081 - 09/06/71 - Antônio Lisboa Ceres de Oliveira - Civil - RJ. Morto por terroristas durante assalto à boate Comodoro. > 082 - 01/07/71 - Jaime Pereira da Silva - Civil - RJ. Morto, na varanda de sua residência, durante tiroteio entre terroristas e policiais. > 083 - 02/09/71 - Gentil Procópio de Melo - Motorista de praça - PE. A organização denominada Partido Comunista Revolucionário determinou que carro fosse roubado para realizar assalto. Cumprindo a ordem, o terrorista José Mariano de Barros tomou táxi em Madalena, Recife. Ao chegar ao Hospital das Clínicas, quando fingia que ia pagar a corrida, apareceram seus comparsas Manoel Lisboa de Moura e José Emilson Ribeiro da Silva, que se aproximaram do veículo, tendo José Emilson disparado dois tiros que mataram Gentil. > 084 - 02/09/71 - Jayme Cardenio Dolce - Guarda de segurança - RJ. > 085 - 02/09/71 - Silvâno Amâncio dos Santos - Guarda de segurança - RJ. > 086 - 02/09/71 - Demerval Ferreira dos Santos - Guarda de segurança - RJ. Mortos pelos terroristas Flávio Augusto Neves Leão Salles, Hélio Pereira Fortes, Antônio Carlos Nogueira Cabral, Aurora Maria do Nascimento Furtado, Sônia Hipólito e Isis Dias de Oliveira,em assalto à Casa de Saúde Dr. Eiras. > 087 - 03/10/71 - Alberto da Silva Machado - Civil - RJ. Morto por terroristas no assalto à Fábrica de Móveis Vogal/Ltda, da qual era um dos proprietários. > 088 - 22/10/71 - José do Amaral - Suboficial da reserva da Marinha. - RJ. Morto por terroristas da VAR PALMARES e do MR8 durante assalto a um carro transportador de valores da Transfort S/A. Foram feridos o motorista Sérgio da Silva Taranto e os guardas de segurança Emílio Pereira e Adilson Caetano da Silva. Autores: James Allen Luz, Carlos Alberto Salles, Paulo Cesar Botelho Massa (foto), João Carlos da Costa. Aylton Adalberto Mortati > 089 - 01/11/71 - Nelson Martinez Ponce - Cabo PM - SP. Metralhado por Aylton Adalberto Mortati, em atentado por 5 terroristas do MOLIPO (Movimento de Libertação Popular), contra ônibus da Empresa de Transportes Urbano S/A, Vila Brasilândia/SP. > 090 - 10/11/71 - João Campos - Cabo PM - SP. Morto na estrada de Pindamonhangaba, ao interceptar carro que conduzia terroristas armados. > 091 - 22/11/71 - José Amaral Vilela - Guarda de segurança - RJ. Os terroristas Sérgio Landulfo Furtado, Norma Sá Ferreira, Nelson Rodrigues Filho, Paulo Roberto Jabour, Thimothy William Watkin Ross e Paulo Costa Ribeiro Bastos assaltaram carro-forte da firma TRANSPORT, na Estrada do Portela/Madureira. O guarda José foi morto a rajadas de metralhadora, sendo feridos os guardas Sérgio da S. Taranto, Emílio Pereira e Adilson Caetano da Silva. > 092 - 07/11/71 Eduardo Timóteo Filho - Soldado PM - RJ. Morto por terroristas, durante assalto contra as Lojas Gaio Marti. > 093 - 13/12/71 - Hélio Ferreira de Moura - Guarda de Segurança - RJ. Morto por terroristas durante assalto a carro transportador de valores da Brink´s, na Via Dutra. > 094 - 18/01/72 - Tomaz Paulino de Almeida- Sargento PM - S. Paulo - SP. Morto, a tiros de metralhadora, no bairro Cambuci, quando grupo terrorista roubava seu carro. Autores (fotos, da esquerda para a direita): João Carlos Cavalcante Reis, Lauriberto José Reyes e Márcio Beck Machado, todos integrantes do Movimento de Libertação Nacional (MOLIPO). > 095 - 20/01/72 - Sylas Bispo Feche - Cabo PM - São Paulo - SP Gelson Reicher Alex Paula Xavier Pereira O cabo Sylas Bispo Feche, integrava Equipe de Busca e Apreensão do DOI/CODI/II Exército. Sua equipe executava ronda quando, carro VW, ocupado por duas pessoas, cruzou sinal fechado quase atropelando senhora que atravessava a rua com criança no colo. Sua equipe saiu em perseguição ao carro suspeito, que foi interceptado. Ao tentar aproximar-se para pedir documentos dos ocupantes do veículo, o cabo Feche foi covardemente metralhado. Travado o tiroteio, os dois terroristas também morreram no local. Os assassinos do cabo Feche, ambos membros da Ação Libertadora Nacional (ALN), são: Gelson Reicher, que já tinha praticado mais de vinte atos terroristas, inclusive o sequestro de um médico; Alex Paula Xavier Pereira, que fez curso de guerrilha em Cuba e praticou mais de quarenta atos terroristas, inclusive atentados a bomba na cidade do Rio de Janeiro. Anistiados e regiamente indenizados! > 096 - 25/01/72 - Elzo Ito - Estudante - São Paulo - SP. Aluno do Centro de Formação de Pilotos Militares, morto por terroristas quando roubavam seu carro. > 097 - 11/02/72 - Iris do Amaral - Civil - Rio de Janeiro - RJ. Morto durante tiroteio entre terroristas da ALN e policiais. Ficaram feridos nesta ação os civis Marinho Floriano Sanches, Romeu Silva e Altamiro Sinzo.Autores: Flávio Augusto Neves Leão Salles ("Rogério", "Bibico") e Antônio Carlos Cabral Nogueira ("Chico", "Alfredo"), ambos da ALN. > 098 - 05/02/72 - David A. Cuthberg - Marinheiro inglês - Rio de Janeiro. Flávio Augusto Ligia Maria Tinha dezenove anos o marinheiro David A. Cuthberg que, na madrugada de um sábado, tomou táxi com companheiro para conhecer o Rio. Uma rajada de metralhadora tirou-lhe a vida, no táxi. Um terrorista, de dentro de outro carro, apontara a metralhadora antes de desenhar nas suas costas o fatal risco das balas, para, em seguida, completar a infâmia, despejando sobre o corpo panfletos com a palavra liberdade. Com esse crime repulsivo, o terror quis apenas alcançar repercutir no exterior, procurando dar significado de atentado político. O crime, tachado como "justiçamento", foi praticado por integrantes de frente com três organizações terroristas: Flávio Augusto Neves Leão Salles, da ALN, que fez os disparos; Antônio Carlos Nogueira Cabral, da ALN; Aurora Maria Nascimento Furtado, da ALN; Adair Gonçalves Reis, da ALN, Lígia Maria Salgado da Nóbrega, da VAR PALMARES, que jogou dentro do táxi os panfletos que falavam em vingança contra os "Imperialistas Ingleses"; Hélio Silva e Carlos Alberto Salles, da VAR-PALMARES e Getúlio de Oliveira Cabral, do PCBR. > 099 - 15/02/72 - Luzimar Machado de Oliveira - Soldado PM - Goiás. Arno Preiss O terrorista Arno Preiss encontrava-se na cidade de Paraiso do Norte, que estava incluída dentro de esquema de trabalho de campo do MOLIPO. Usava o nome falso de Patrick McBundy Comick. Arno tentou entrar com documentação falsa no baile carnavalesco do clube social da cidade. Sua documentação levantou suspeita nos policiais, que o convidaram a comparecer à delegacia local. Ao deixar o clube, julgando-se desmascarado, Arno sacou revólver e disparou à queima roupa, matando Luzimar e ferindo gravemente outro PM que o conduzia, Gentil Ferreira Mano. Protegido pela escuridão, Arno homiziou-se num matagal, sendo todavia localizado por populares que, indignados, ajudavam a polícia. Arno travou, ainda, intenso tiroteio com os policiais, antes de tombar sem vida. > 100 - 18/02/72 - Benedito Monteiro da Silva - Cabo PM - São Paulo - SP. Morto quando tentava evitar assalto a uma agencia bancária em Santa Cruz do Rio Pardo. > 101 - 27/02/72 - Napoleão Felipe Bertolane Biscaldi - Civil - São Paulo - SP. Morto durante um tiroteio entre os terroristas Lauriberto José Reyes e José Ibsem Veroes com policiais, na rua Serra de Botucatu, no bairro Tatuapé. Nesta ação um policial foi ferido a tiros de metralhadoras por Lauriberto. Os dois terroristas morreram no local. > 102 - 06/03/72 - Walter César Galleti - Comerciante - São Paulo - SP. Terroristas da ALN assaltaram a firma F. Monteiro S/A. Após o assalto fecharam a loja, fizeram um discurso subversivo e assassinaram o gerente Walteri, ferindo o subgerente Maurílio Ramalho e o despachante Rosalindo Fernandes. > 103 - 12/03/72 - Aníbal F. de Albuquerque - Coronel R1 do Exército - São Paulo. Morto durante assalto à fábrica de bebidas Charel Ltda., da qual era um dos proprietários. > 104 - 12/03/72 - Manoel dos Santos Guarda de Segurança - São Paulo. Morto durante assalto terrorista à fábrica de bebidas Charel Ltda. > 105 - 08/05/72 - Odilo Cruz Rosa - Cabo do Exército - PA. “Oswaldão” Morto na região do Araguaia, quando equipe, comandada por tenente e composta por dois sargentos e pelo Cabo Rosa, foi emboscada por terroristas comandados por Oswaldo Araújo Costa "Oswaldão", na região de Grota Seca, Vale da Gameleira. No tiroteio, feridos o tenente e um sargento. Julgando que o Cabo Rosa tivesse desgarrado da equipe, os militares retiraram-se para Xambioá a procura de atendimento médico. Lá souberam, através de mateiro, que o cabo tinha sido morto e que "Oswaldão" dissera a habitantes da região: que permaneceria de guarda ao corpo até que apodrecesse; que o Exército não teria coragem para resgatá-lo. Formada uma patrulha com a missão de resgatar o corpo do cabo, esta cumpriu missão sem ser molestada. >106??????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????? Morto ao interceptar 4 terroristas em assalto a bar e carro da Distribuidora de Cigarros Oeste/Ltda > 107 - 29/06/72 - João Pereira Mateiro - Região do Araguaia - PA. Justiçado exemplarmente, esquartejado pelo PC do B, por ter servido de guia para as forças legais que combatiam os guerrilheiros. A respeito, Ângelo Arroyo (foto) declarou em seu relatório: “A morte desse bate-pau causou pânico entre os demais da zona". > 108 - 09/09/72 - Mário Domingos Panzarielo - Detetive Polícia Civil - RJ. Morto ao tentar prender um terrorista da ALN. > 109 - 23/09/72 - Mário Abraim Silva - Segundo Sargento do Exército - PA. Pertencia ao 2º Batalhão de Infantaria de Selva (BIS), com sede em Belém. Sua companhia foi deslocada para combater a guerrilha na região do Araguaia. Morto em combate, durante um ataque guerrilheiro no lugarejo de Pavão, base do 2º BIS > 110 - 27/09/72 - Sílvio Nunes Alves - Bancário - RJ. Assassinado em assalto ao Banco Novo Mundo, na Penha, pelas organizações terroristas PCBR, ALN, VPR, Var Palmares e MR8. Autor do assassinado: José Selton Ribeiro. > 111 - 29/09/72 - Osmar... - Posseiro - PA. "Justiçado" na região do Araguaia pelos guerrilheiros por ter permitido que uma tropa de paraquedistas acampasse em suas terras. > 112 - 01/10/72 - Luiz Honório Correia - Civil - RJ. Morto por terroristas quando do assalto a Empresa de Ônibus Barão de Mauá. > 113 - 06/10/72 - Severino Fernandes da Silva - Civil - PE. Morto por terroristas durante agitação no meio rural. > 114 - 06/10/72 - José Inocêncio Barreto - Civil - PE. Morto por terroristas durante agitação no meio rural. Arnaldo Cardoso Rocha_ Francisco E, Penteado_ Francisco Seiko Okama_ Ronaldo Mouth Queiroz > 115 - 21/02/73 - Manoel Henrique de Oliveira Comerciante - São Paulo. Dia 14 de junho de 1972, equipes do DOI de São Paulo, como já faziam há dias, estavam seguindo quatro terroristas da ALN que resolveram almoçar no restaurante Varela, bairro da Mooca. Quando eles saíram do restaurante receberam voz de prisão e, reagindo, desencadearam tiroteio. Ao final, três terroristas estavam mortos e um conseguiu fugir. Erroneamente, a ALN atribuiu a morte dos três companheiros à delação de um dos proprietários do restaurante e decidiu justiçá-lo. O comando "Aurora Maria do Nascimento Furtado", constituído por Arnaldo Cardoso Rocha, Francisco Emanuel Penteado, Francisco Seiko Okama e Ronaldo Mouth Queiroz, foi encarregado da missão e assassinou o comerciante Manoel, metralhado sem que pudesse esboçar gesto de defesa. O corpo foi coberto por panfletos da Aliança Libertadora Nacional, impressos no Centro de Orientação Estudantil/USP, por interveniência do militante Paulo Frateschi. Manoel Henrique deixou, além de sua esposa, duas crianças pequenas, desamparadas, que aguardam uma indenização do governo. > 116 - 22/02/73 - Pedro Américo Mota Garcia -Civil - Rio de Janeiro - RJ. Assassinado por vingança, "justiçado“ por haver impedido assalto contra uma agência da Caixa Econômica Federal. > 117 - 05/02/73 - Octávio Gonçalves Moreira Júnior- delegado de polícia - São Paulo. Com a tentativa de intimidar integrantes dos órgãos de repressão, um "Tribunal Popular Revolucionário" decidiu "justiçar" um membro do DOI/CODI/II Exército. O escolhido foi o delegado de polícia, Dr. Octávio Gonçalves Moreira Júnior, que viajava de São Paulo para o Rio de Janeiro. Avisado o comando terrorista da chegada do delegado, ficou decidido que iriam executá-lo no dia seguinte. No dia 24, o Dr. Octávio foi à praia em Copacabana e depois almoçou com um amigo. Quando voltava do almoço, reconhecido visualmente, o delegado é apontado para os assassinos que se encontravam num automóvel estacionado na esquina da Avenida Atlântica com a rua República do Peru. O Dr. Octávio morreu instantaneamente. O comando terrorista seguiu à risca o previsto no manual de Carlos Marighela: "guerrilheiros não matam por raiva, nem por impulso, pressa ou improvisação. Matam com naturalidade. Não interessa o cadáver, mas seu impacto sobre o público”. > 118 - 12/03/73 - Pedro Mineiro - Capataz da Fazenda Capingo - Pará. "Justiçado" por terroristas na Guerrilha do Araguaia. > 119 - 22/03/73 - Francisco V. Paula - Soldado do Exército - Araguaia - PA. Instalado numa posse de terra, município de Xambioá, fazendo parte de rede de informações montada na área de guerrilha, foi identificado por terroristas e assassinado. Seu corpo nunca foi encontrado. > 120 - 10/04/74 - Geraldo José Nogueira Soldado PM - São Paulo. Morto quando da captura de terroristas. Das PM estaduais foi o 30º ... “Mesmo com tanto tempo já decorrido, alguma incorreção ainda pode cercar algum nome aqui lembrado. Assim, rogamos ser informados de eventual impropriedade. Os mortos relacionados não dão nomes a logradouros públicos, nem seus parentes receberam indenizações, mas os responsáveis diretos ou indiretos por suas mortes dão nome às escolas, ruas, estradas e suas famílias receberam vultosas indenizações, pagas com o nosso dinheiro” Fonte http://sociedademilitar.com.br Paulo Ricardo da Rocha Paiva Coronel de infantaria e Estado-Maior Fonte das ilustrações 1- veja.abril.com.br 2- jornalcidadedesantos.com.br 3- www.eb.mil.com.br 4-wikiterrorismo.blogspot.com 5-www.freebievectors.com 6-www.colegiostockler-blog.com 7- s-e-2.blogspot.com 8- www.dialogosdosul.org.br 9- www.fotolog.com 10- dranibal.com.br 11-oldguns.net 12- www.memoriasreveladas.gov.br 13-comotrabalharembarcado.blogspot.com 14-pt.wikipedia.org 15-www.revistaenfoque.com.br 16=www.cidadedourados.com 17 www.youtube.com- 18- www.canstockphoto.com.br 19-filosofiabrasileiracefib.blogspot.com 20-geo-victor.blogspot.com 21 www.namoronaesquina.com 22- www.orkut.com 23- www.thecubanhistory.com 24- www.miguelhernandez.com.br 25-www.hojeemdia.com.br 26- www.miguelhernandez.com.br 27-pt.wikipedia.org 28- lilicarabinabr.blogspot.com 29- expressopb.com 30- www.panoramio.com 31- direita-ja.blogspot.com 32- direita-ja.blogspot.com 33- tvig.ig.com.br 34-www.freebievectors.com 35-tribunadoceara.uol.com.br 36-www.olhardireto.com.br 37-www.cmjornal.xl.pt 38-www.reporternews.com.br 39- arquivos.unama.br 40-rtvcanal38.com.br 41- arquivos.unama.br 42- universobh.wordpress.com 43- oparquet.blogspot.com 44-www.miguelhernandez.com.br 45-craqueemloteria.blogspot.com 46-www.miguelhernandez.com.br 47-www.andersonmix.com 48- www.miguelhernandez.com.br 49-oparquet.blogspot.com 50-escrevalolaescreva.blogspot.com 51-anuncifacil.com.br 52-www.pec300.com 53-www.noticiasdeitauna.com.br-- 54-www.miguelhernandez.com.br 55-www.f5news.com.br 56-www.miguelhernandez.com.br 57-www.todasasconfiguracoes.com 58-kinhaomeufuskinha.blogspot.com 59-www.hojeemdia.com.br 60-www.miguelhernandez.com.br 61-abordaxerevista.blogspot.com 62-geovictor.blogspot.com 63-www.ebc.com.br 64- plus.google.com 65- gazetadonorte.com 66- www.miguelhernandez.com.br 67- familiacamboa.blogspot.com 68-www.midiaindependente.org 69-geovictor.blogspot.com 70-ocorrencia 71- direita-ja.blogspot.com 72-ptwikipedia.org 73-www.miguelhernandez.com.br 74-anjosguardiaes.com 75-horarural.blogspot.com 77-meublogsemcensura.blogspot.com 78-www.comunistas.spruz.com 79-plusgoogle.com 80-operacionalmilitar.com.br 81-www.miguelhernandez.com.br 82-catadordepapeis.blogspot.com 83-fab.habbobr.blogspot.com 84-www.dhnet.org.br 85-mujahdincucaracha.blogspot.com 86-www.miguelhernandez.com.br 87- www.perlycipriano.com.br 88-www.midiaindependente.org 89-horarural.blogspot.com 90- www1.folha.uol.com.br 91- pt.wikipedia.org 92- www.miguelhernandez.com.br 93- www.brasilraiz.com.br 94-geo.victor.blogspot.com 95-dialogospoliticos.org.com 96- fab.habbobr.blogspot.com 97-victordorsey.blogspot.com 98-plusgoogle.com 99-robertomenezes.blogspot.com 100-jamirlima.blogspot.com 101-ptwikipedia.org 102- www.accirs.com.br 103- www2.uol.com.br 104- direita-ja.blogspot.com 105- direita-ja.blogspot.com 106-www.miguelhernandez.com.br 107- www.keaggy.com 108-blogiogconcursos.com 109-www.wikipedia.org 110- www.comissaodaverdade.org.br 111-www.miguelhernandez.com.br 112-www.todasasconfiguracoes.com 113-votunews.com.br 114- www.miguelhernandez.com.br 115- jogopro.com 116-geo-victor.blogspot.com 117- dialogospoliticos.wordpress.com 118-www.miguelhernandez.com.br 119- www.todasasconfiguracoes.com 120- www.desaparecidospoliticos.org.br 121- direita-ja.blogspot.com 122- www.comissaodaverdade.org.br 123- www.miguelhernandez.com.br 124- meublogsemcensura.blogspot.com 125-www.todasasconfiguracoes.com 126- www.comissaodaverdade.org.br 127- nikitich-winter.blogspot.com 128-pt.heroisdobrasil.wikia.br 129- www.todasasconfiguracoes.com 130- junqueiradas.blogspot.com 131- paranoesquecerjamais.blogspot.com 132-dranibal.com.br 133- cronicacero.blogspot.com 134- direita-ja.blogspot.com 135-www.miguelhernandez.com.br 136- dialogospoliticos.wordpress.com 137- plusgoogle.com 138- direita-ja.blogspot.com 139- direita-ja.blogspot.com 140- www.revistafilosofia.com.br 141-www.tribunalhoje.com 142-www.comissaodaverdade.com.org.br 143- plusgoogle.com 144- feastpaintball.blogspot.com 145- blogdomariomagalhaes.blogosfera.uol.com.br 146- cemdp.sdh.gov.br 147- marlenenews.blogspot.com 148- movebr.wikidot.com 149-ptwikipedia.org 150-memoriapoliciacivil.wordpress.com 151- www.skoob.com.br-200 152- www.rioquepassou.com.br 153- plusgoogle.com 154- gandalfthewizard.zip.net 155- www.miguelhernandez.com.br 156- fr.123rf.com 157- www.militaresdecristo.com.br